Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Economia dos Estados Unidos abranda mais do que o esperado em 2006

A economia norte-americana cresceu a um ritmo inferior ao previsto pelo Governo dos Estados Unidos. No quatro trimestre de 2006, o produto interno bruto norte-americano expandiu 2,2%, quando as estimativas governamentais apontavam para uma subida de 3,5%.

Ana Luísa Marques anamarques@negocios.pt 28 de Fevereiro de 2007 às 14:29
  • Partilhar artigo
  • ...

A economia norte-americana cresceu a um ritmo inferior ao previsto pelo Governo dos Estados Unidos. No quarto trimestre de 2006, o produto interno bruto norte-americano expandiu-se 2,2%, quando as estimativas governamentais apontavam para uma subida de 3,5%. No conjunto do ano, o PIB cresceu 3,3%, 0,1 pontos percentuais abaixo do registado em 2005.

O Departamento de Comércio dos Estados Unidos revelou esta tarde que o produto interno bruto norte-americano avançou 2,2% no quarto trimestre. Este valor ficou 0,2 pontos percentuais acima do registado no três meses anteriores mas aquém dos 3,5% previstos pelo Governo. Os economistas contactados pela Bloomberg previam um crescimento de 2,3%.

Estes dados confirmam o abrandamento da economia norte-americana, tendência que se tem vindo a registar desde o inicio de 2006, motivada pela queda no sector da construção e da indústria. Os cortes na produção e a diminuição do número de novos pedidos confirmam que as empresas continuam a enfrentar um excesso de inventários.

No passado dia 14 de Fevereiro, o presidente da Reserva Federal (Fed) norte-americana, Ben Bernanke, tinha já referido que a "economia irá expandir-se a um ritmo moderado este ano e no próximo". No final da semana passada, o ex-presidente da Fed, Alan Greenspan, foi um pouco mais longe e alertou para o facto dos Estados Unidos poderem entrar em recessão já no final de 2007.

"Após tanto tempo sem recessão, há invariavelmente uma série de factores que se voltam a ‘reunir’ e que podem provocar uma nova recessão. Isso está a começar a acontecer", disse Greenspan. "É possível termos uma recessão no final de 2007", alertou.

Outras Notícias