Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Economia francesa deve registar este ano maior expansão em quatro anos

A economia francesa vai provavelmente crescer ao ritmo mais rápido desde 2000 este ano, disse o instituto nacional de estatísticas de França (Insee), prevendo que a procura da China e dos Estados Unidos da América vai fazer com que as exportações «dispare

Ana Filipa Rego arego@negocios.pt 24 de Junho de 2004 às 09:36
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

A economia francesa vai provavelmente crescer ao ritmo mais rápido desde 2000 este ano, disse o instituto nacional de estatísticas de França (Insee), prevendo que a procura da China e dos Estados Unidos da América vai fazer com que as exportações «disparem» e encorajar o investimento privado.

O Produto Interno Bruto (PIB) francês vai expandir-se 2,3% este ano, explicou o instituto, depois de ter crescido 0,5% em 2003. Para além disso, o Insee também estimou que o desemprego vai ser de cerca de 9,8% até ao final do ano e que a inflação vai abrandar na segunda metade de 2004, uma vez que as pressões com o aumento do petróleo vão dissipar-se.

A França está a recuperar do sue crescimento mais lento de dez anos, que aconteceu no ano passado, uma vez que a recuperação da economia a nível mundial faz com que a procura aumente para exportações por empresas como a Airbus.

As exportações da segunda maior economia da Europa vão provavelmente compensar o abrandamento nos gastos de consumo, que o instituto francês prevê que cresçam apenas 0,3% no segundo trimestre.

«A recuperação é robusta o suficiente para durar, embora não para acelerar», disse Michel Devilliers, director das previsões do Insee numa conferência em Paris, citado pela Bloomberg, acrescentando que «a principal ameaça ao crescimento no momento são os preços do petróleo».

Em relação à taxa de inflação, que atingiu um valor máximo recorde de 12 anos, nos 2,8%, em Maio, vai provavelmente cair para baixo dos 2% no final do ano, prevê o Insee.

Ver comentários
Mais lidas
Outras Notícias