Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Economia portuguesa deve ter acelerado no segundo trimestre

A Direcção-Geral de Estudos e Previsão (DGEP), do Ministério das Finanças, estima que o investimento e o consumo privado continuaram, durante o segundo trimestre deste ano, a acelerar, impulsionando a recuperação da economia portuguesa.

Sérgio Anibal sergioanibal@mediafin.pt 21 de Julho de 2004 às 12:02
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

A Direcção-Geral de Estudos e Previsão (DGEP), do Ministério das Finanças, estima que o investimento e o consumo privado continuaram, durante o segundo trimestre deste ano, a acelerar, impulsionando a recuperação da economia portuguesa.

Na Nota Mensal de Conjuntura divulgada ontem, os responsáveis do organismo do Ministério das Finanças dizem que «de acordo com a informação disponível para as componentes da despesa privada, a procura interna deverá acelerar no segundo trimestre».

No consumo privado, as razões para o optimismo da DGEP está no aumento da confiança dos consumidores e na recuperação da venda de alguns bens de consumo duradouro. O aumento das vendas de veículos ligeiros de passageiros automóveis foi de 7,6%, superior aos 4,8% verificados no primeiro trimestre.

Ao nível do investimento, a Nota de Conjuntura revela que «o Indicador coincidente da FBCF aponta para a continuação da recuperação», destacando-se a evolução positiva da venda de veículos comerciais e, numa menor escala, do cimento.

A DGEP revela ainda que «os fluxos do comércio internacional continuaram a registar um forte crescimento», com os dados disponíveis a evidenciarem "uma aceleração das exportações e das importações" no segundo trimestre deste ano.

A Balança comercial deverá contudo deteriorar-se já que, durante o mês de Abril, as exportações cresceram 5,1%, enquanto as importações registaram um acréscimo de 7,7%.

Outras Notícias