Justiça Elina Fraga diz estar "absolutamente tranquila" com mandato como bastonária dos advogados

Elina Fraga diz estar "absolutamente tranquila" com mandato como bastonária dos advogados

A vice-presidente do PSD, Elina Fraga, garantiu estar "absolutamente tranquila" com o mandato como bastonária da Ordem dos Advogados, considerando que a auditoria às contas deve ser situada na "luta" eleitoral para a liderança da instituição.
Elina Fraga diz estar "absolutamente tranquila" com mandato como bastonária dos advogados
Lusa 20 de fevereiro de 2018 às 20:33

"Estou absolutamente tranquila com o mandato que fiz, absolutamente determinada em colocar-me ao serviço do meu país, como me coloquei ao serviço da Ordem dos Advogados durante três anos", respondeu hoje aos jornalistas durante uma conferência de imprensa na sede do PSD, após a primeira reunião da Comissão Política Nacional de Rui Rio.

 

Para Elina Fraga, a auditoria às contas da "Ordem dos Advogados tem que ser situada numa luta que existiu na Ordem dos Advogados, que teve a ver com as próprias eleições", "uma luta que foi intensa" e em relação à qual nunca foi chamada, "o que desde logo é estranho".

 

"A queixa feita no Conselho Superior foi toda ela arquivada. Pedi ao actual bastonário cópia da auditoria logo quando saíram as notícias em Novembro. Até hoje não me foi facultada qualquer cópia", criticou.

 

De acordo com a nova vice-presidente do PSD, aquilo que pôde conhecer da auditoria foi-lhe facultado por um jornalista. "A Ordem dos Advogados nunca me facultou uma cópia da auditoria", insistiu.

 

Elina Fraga começou por dizer que "é um privilégio e uma honra estar" no PSD, casa que diz ser sua já há algum tempo. "Em relação a todo o ruído, eu já tenho mundividência suficiente para perceber que determinados nomes geram reacções em alguns poderes instituídos e portanto não me espanta que haja todo este ruído e toda esta reacção ao meu nome", observou.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
comentar
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
pub