Conjuntura Em Portugal só região de Lisboa supera média europeia em riqueza por habitante

Em Portugal só região de Lisboa supera média europeia em riqueza por habitante

Por pouco. Em 2016, o PIB per capital da área metropolitana de Lisboa correspondia a 102% da média da União Europeia. Portugal regista em média 77%, o quinto valor baixo da Zona Euro. Londres é a região mais rica e o Reino Unido é o mais desigual.
Em Portugal só região de Lisboa supera média europeia em riqueza por habitante
Bruno Simão/Negócios
Catarina Almeida Pereira 28 de fevereiro de 2018 às 15:30

A área metropolitana de Lisboa é a única região do país que registou, em 2016, um PIB per capita superior à média da União Europeia. Os dados divulgados esta quarta-feira, 28 de Fevereiro, pelo gabinete de estatísticas europeu mostram que neste indicador sobre a riqueza produzida, que também tem em conta o poder de compra, Lisboa fica a 102% da média da União Europeia.

Globalmente, o PIB per capita português corresponde a 77% da média da União Europeia, melhorando ligeiramente face ao passado, mas situando o país como o quinto da Zona Euro que menos produz por pessoa.

Todas as outras regiões portuguesas ficam abaixo neste indicador que tem em conta o número de habitantes. A seguir à região metropolitana de Lisboa surgem, por esta ordem, o Algarve (81% da média europeia), o Alentejo (73%), o Centro (68%) e, finalmente, o Norte (65%).

Se ignorarmos o número de habitantes o Norte surge como a segunda região que mais contribui para o PIB (29%), logo a seguir à área metropolitana de Lisboa.

Entre os países da Zona Euro, a riqueza produzida por habitante em Portugal só fica à frente da Estónia, da Grécia, de Letónia ou da Lituânia.

Londres lidera num país desigual

Numa altura em que o Reino Unido negoceia a saída da União Europeia, os dados do Eurostat vêm mostrar que a lista onde há grandes disparidades é liderada pelo centro de Londres (Inner London - West), onde o PIB per capita medido em paridades de poder de compra corresponde a 611% da média da União Europeia.

Os gráficos também mostram que o Reino Unido é o país com as maiores disparidades entre regiões.




Portugal não tem qualquer região na lista das mais ricas, onde também estão o Luxemburgo, Bruxelas, Hamburgo ou a capital irlandesa.

Já da lista de regiões com menor PIB per capita constam várias localidades da Grécia, da Polónia, ou da Hungria.




A sua opinião8
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
comentar
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
mais votado Anónimo 28.02.2018

Dinamarca e o chamado Modelo Nórdico que permite maximizar a criação de valor e minimizar a extracção daquele. Um Estado de Bem-Estar Social que existe acima de tudo para criar um mercado laboral verdadeiramente flexível e um mercado de capitais forte e dinâmico: "Denmark has the highest share of top performing companies in the EU in 2017. According to our Investment Report 2017/2018 for Demark, the country’s companies are outstanding also in another respect - nine out of ten have invested over the last financial year, making them the most investment-active businesses in the EU. Find out more:" eibis.eib.org/eibis-2017#!/denmark

comentários mais recentes
Anónimo 28.02.2018

Mas então, quando entrámos para a UE, em 1986,o objectivo não era atingir a média europeia ( dos 12 de então) em 20 anos? E passados mais de 30 anos estamos em 77% da média europeia (dos 28 de agora)? Alguém se enganou nas contas..

Anónimo 28.02.2018

Região de Lisboa , falta acrescentar " Zona de São Bento " pois só esses é que são ricos , pois não pagam impostos e vivem à conta do Orçamento, o resto é uma cambada de tesos

Anónimo 28.02.2018

Dinamarca e o chamado Modelo Nórdico que permite maximizar a criação de valor e minimizar a extracção daquele. Um Estado de Bem-Estar Social que existe acima de tudo para criar um mercado laboral verdadeiramente flexível e um mercado de capitais forte e dinâmico: "Denmark has the highest share of top performing companies in the EU in 2017. According to our Investment Report 2017/2018 for Demark, the country’s companies are outstanding also in another respect - nine out of ten have invested over the last financial year, making them the most investment-active businesses in the EU. Find out more:" eibis.eib.org/eibis-2017#!/denmark

General Ciresp 28.02.2018

E quem sao os habitantes dessa regiao ALMARAZ?ladrao 44,salgado capela,ze mocambicano da rtp.Judite de Sousa mais o colega q partiram juntos da rtp para a tvi,os 70 q formam a gerigonca,os ESGALFADOS do processo LEX.Nao ha dinheiro q pague a gente poder dormir a noite descansado e de cabeca descober

ver mais comentários
pub