Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Empresas americanas preparam-se para uma possível saída da Grécia da Zona Euro

Algumas empresas já tomaram medidas para, caso a Grécia seja forçada a sair do Euro, estarem preparadas para uma nova moeda.

Negócios 03 de Setembro de 2012 às 13:12
  • Assine já 1€/1 mês
  • 5
  • ...
Apesar de a Grécia estar a tentar resistir à crise, as empresas norte-americanas preparam-se para o que há uns meses seria impensável: uma saída forçada da Grécia da Zona Euro, segundo o “New York Times”.
Apesar de a Grécia tentar resistir à crise, as empresas norte-americanas preparam-se para o que há uns meses seria impensável: uma saída forçada da Grécia da Zona Euro, segundo o “New York Times”.


Ainda ninguém sabe ao certo a amplitude dos efeitos que uma possível saída terá para os mercados globais, mas os grandes bancos norte-americanos e algumas empresas de consultoria já estão também do outro lado do Atlântico a informar os seus clientes sobre o que fazer, caso esta situação seja confirmada.


Esta recente vaga de preparação das empresas norte-americanas revela uma mudança na postura até agora adoptada. “Quando começámos a dar conselhos [aos clientes e investidores], eles vinham pelas sandwiches e bolachas de chocolate grátis”, graceja Carole Berndt do Bank of America Merrill Lynch. Agora, diz, a atitude mudou e os planos de contingência estão focados em três cenários primários – a saída de um só país [da Zona Euro], uma saída de vários países e uma ruptura da Zona Euro no seu todo, cita o “New York Times”


Esta preocupação das empresas é oposta às garantias dadas pela Europa de que a crise será ultrapassada e que a moeda única europeia irá manter-se.


Caso a Grécia seja forçada a sair do Euro, isso provocará um tumulto nos mercados financeiros e aumentará a pressão sobre a Espanha e a Itália.


Segundo o jornal norte-americano, os executivos das empresas estão cépticos quanto à possibilidade de a Grécia conseguir cumprir as medidas de austeridade impostas pela troika.

Outra das preocupações das empresas é, caso esta situação se venha a verificar, qual o dia do possível anúncio. As empresas temem que seja anunciado durante o fim-de-semana, altura em que os mercados financeiros estão fechados e as empresas também.


Na Europa também já há indícios que os bancos centrais também já consideram a hipótese de uma saída da Grécia da Zona Euro, apesar de os seus planos ainda se encontrarem secretos.

“Estamos preparados para o extremo,” disse Gibbson da JP Morgan ao “New York Times”, “Não se perde nada por fazer isso.”


Algumas das empresas que já estão a tomar medidas são: Iberia Airlines, British Airways, MasterCard, Visa e a gigante química FMC que já pediu a alguns clientes gregos pagamentos antecipados para reduzir os riscos de o país sair do euro e voltar ao dracma.






Ver comentários
Saber mais Empresas Grécia Zona Euro
Outras Notícias