Mundo Engenhos explosivos interceptados tinham como destino Clinton, Obama e CNN

Engenhos explosivos interceptados tinham como destino Clinton, Obama e CNN

Os serviços secretos norte-americanos interceptaram potenciais engenhos explosivos, que tinham como destino Hillary Clinton, o gabinete de Barack Obama e também a CNN. As autoridades garantem que os destinatários destes objectos nunca estiveram em perigo.
Engenhos explosivos interceptados tinham como destino Clinton, Obama e CNN
Reuters
Negócios 24 de outubro de 2018 às 16:22

Os serviços secretos dos EUA interceptaram potenciais engenhos explosivos que teriam como destino a casa de Hillary Clinton, o gabinete de Barack Obama,mas também a redacção da CNN, no edifício da Time Warner.  

 

"Os objectos foram imediatamente identificados enquanto potenciais engenhos explosivos e tratados como tal", disseram os serviços secretos norte-americanos, citados pelo Financial Times. "Os destinatários não receberam os pacotes nem estiveram em risco de recebê-los", acrescentaram.

 

Em primeira instância, o FBI revelou que estava a investigar a presença de uma bomba encontrada na residência dos Clinton, em Chappaqua, Nova Iorque. Mais tarde foi especificado que a encomenda remetida para os Clinton foi interceptada na noite de terça-feira, enquanto a que a tinha como destinatário o ex-presidente dos EUA foi detectada esta manhã de quarta-feira. Relativamente ao edifício da Time Warner, este foi imediatamente evacuado.

A Reuters chegou a avançar que um pacote suspeito também teria sido enviado para a Casa Branca, mas fonte próxima desmentiu entretanto esta possibilidade.

 

Num comunicado, a Casa Branca já condenou a tentativa de ataque a Obama e Clinton. "Estes actos terroristas são desprezíveis e quem o fez será responsabilizado na justiça", disse Sarah Sanders, porta-voz da Casa Branca. "Os serviços secretos dos EUA e outras autoridades estão a investigar e adoptarão todas as medidas necessárias para proteger qualquer pessoa que seja ameaçada por estes cobardes", referiu a porta-voz, citada pela Reuters.

 

Estas notícias surgem na mesma semana em que foi encontrado outro potencial engenho explosivo na casa do multimilionário George Soros. No caso de Soros, a polícia recebeu uma chamada durante a madrugada alertando para um pacote suspeito na caixa de correio, numa altura em que o multimilionário não se encontrava em Nova Iorque.

 




pub

Marketing Automation certified by E-GOI