Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Espanha financia-se mais barato no curto prazo antes de leilão decisivo

O Tesouro espanhol baixou ligeiramente os custos numa emissão de dívida de curto prazo, apesar de ter emitido um montante superior ao previsto. Leilão de curto prazo antecede outra emissão, na quinta-feira, de dívida de longo prazo.

Edgar Caetano edgarcaetano@negocios.pt 18 de Setembro de 2012 às 10:15
  • Partilhar artigo
  • ...
O Estado espanhol colocou 4.600 milhões de euros em dívida, um pouco mais do que o máximo previsto de 4.500 milhões. Os títulos vendidos foram a 12 e a 18 meses, com maior parte (3.557 milhões) colocados na linha de prazo mais curto.

A taxa a 12 meses desceu para 2,835%, contra os 3,07% suportados na última emissão comparável, a 21 de Agosto. Já os títulos a 18 meses, uma maturidade que Portugal também vai leiloar amanhã, o custo implícito foi de 3,072%, contra os 3,335%.

A procura superou em duas vezes a oferta no prazo a 12 meses e em 3,56 vezes no prazo mais longo, fruto também do menor montante colocado nessa linha.

“Foi um resultado razoável, que não vai aumentar as tensões no mercado antes do leilão mais difícil de quinta-feira, de dívida de longo prazo”, diz Richard McGuire, analista do Rabobank, em nota enviada ao Negócios. Quinta-feira, o Tesouro espanhol vai leiloar mais 4.500 milhões de euros em dívida de longo prazo.

“O resultado também acaba por não eliminar os receios acerca das necessidades de financiamento de Espanha no futuro próximo, cuja obtenção poderá revelar-se problemática enquanto se mantém a incerteza sobre se Espanha vai pedir um resgate”, acrescenta o especialista.

Ver comentários
Saber mais Espanha leilão dívida letras curto prazo Rajoy
Outras Notícias