Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Espanha: Ministro da Economia reitera melhorias das previsões para a economia e o emprego

O ministro da Economia espanhol reafirmou que os números do desemprego devem melhorar em 2013, em relação às estimativas apresentadas em Abril. Também as previsões para o crescimento da economia em 2014 deverão ser revistas em alta.

19 - Espanha
Rita Dias Baltazar rbaltazar@negocios.pt 10 de Setembro de 2013 às 11:52
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

Luís de Guindos reiterou que o Governo espanhol melhorará as estimativas quanto à evolução do desemprego, em 2013, de acordo com o “Cinco Días”. O responsável pela pasta da Economia e Competitividade, em Espanha, garantiu ainda que as previsões para o crescimento económico no próximo ano, divulgadas em Abril, deverão ser revistas em alta.

 

A melhoria das projecções reflectir-se-á nas contas do Orçamento do Estado espanhol para 2014 que será apresentado pelo Governo de Espanha no final de 2014. As declarações de Guindos, foram proferidas esta terça-feira, no âmbito da tomada de posse do conselho do novo regulador de mercado espanhol, segundo o “Cinco Días”.

 

“Os indicadores de posição financeira de Espanha, prémio de risco, financiamento das empresas espanholas e do Tesouro e os indicadores antecipados de actividade” evidenciam a “recuperação”, afirmou o ministro, refere o “El País”.

 

Espanha sairá da recessão, assegurou Guindos, porém a “recuperação” económica que o país observa é “incipiente e frágil”, sendo necessário fortalecê-la, avisa. A correcção dos “desequilíbrios” que a economia espanhola apresentava permite que no segundo semestre de 2013 o país esteja a sair “da situação recessiva que viveu durante oito trimestres consecutivos”, explicou o ministro, de acordo com o “El País”.

 

A recuperação da economia que Espanha atravessa “deve permitir voltar aos níveis de prosperidade e emprego que tínhamos antes da crise”, afirmou o ministro.

 

Espanha criou um novo “super regulador” do mercado, a comissão nacional dos mercados e da concorrência. Na opinião de Luís de Guindos a autoridade deverá contribuir para a recuperação, na medida em que melhorará a competitividade da economia espanhola.

Ver comentários
Saber mais Espanha Luís de Guindos Economia
Outras Notícias