Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Esquerda radical grega pretende plano de crescimento no lugar de austeridade

Alexis Tsipras diz que o acordo de resgate da Grécia foi um falhanço e que pretende trocar o plano actual por outro de crescimento. O país deverá continuar no euro apesar de rejeitar a austeridade, reitera.

Esquerda radical grega pretende plano de crescimento no lugar de austeridade
Hugo Paula hugopaula@negocios.pt 13 de Junho de 2012 às 17:28
  • Assine já 1€/1 mês
  • 6
  • ...
O líder do Syriza reiterou, em entrevista à Bloomberg, a oposição do seu partido ao plano de resgate da economia grega e disse não achar que a Europa venha a renegar a Grécia por procurar uma alternativa à política de austeridade.

“Não temos a impressão de que os nossos parceiros europeus vão seguir a táctica de chantagem que ouvimos durante alguns trimestres e parem financiar”, disse o líder do partido da esquerda radical, Alexis Tsipiras. “Isso seria catastrófico, não só para a Grécia mas também para toda a Zona Euro”, disse.

Em alternativa, o líder da coligação que lidera as sondagens de intenção de voto, defende um programa de crescimento. “Queremos simplesmente convencer os nossos parceiros europeus que é do interesse de todos que parem de atirar o dinheiro dos contribuintes da União Europeia para um poço sem fundo”, afirmou à Bloomberg TV.

“Esse dinheiro devia ser utilizado de forma apropriada num programa que seja eficaz e não num memorando que falhou”, acrescentou. As declarações estão em linha com o que sido defendido pelo líder da coligação da esquerda radical.

Ontem, Tsipras, disse que pretende trabalhar para “reabilitar a economia do país” e para “assegurar a permanência da Grécia na União Europeia”. Se o Syriza ganhar as eleições e Bruxelas insistir nas políticas de austeridade, então isso “significará que a UE não reconhece a democracia”, disse ontem o responsável.

Ver comentários
Saber mais Grécia Alexis Tsipras Syriza Zona Euro Europa União Europeia UE
Outras Notícias