Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Euribor a 6 meses sobe 140 pontos em pouco mais de um mês

As taxas que servem de indexante para os empréstimos à habitação estão de novo em alta, depois de terem atingido o valor mais baixo em mais de oito meses, devido aos efeitos da crise financeira nos mercados de crédito. A Euribor a 6 meses já subiu 144 pon

André Veríssimo averissimo@negocios.pt 06 de Março de 2008 às 11:47
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

As taxas que servem de indexante para os empréstimos à habitação estão de novo em alta, depois de terem atingido o valor mais baixo em mais de oito meses, devido aos efeitos da crise financeira nos mercados de crédito. A Euribor a 6 meses já subiu 144 pontos base desde o mínimo deste ano, situando-se nos 4,437%. Hoje o BCE deverá manter a taxa de referência inalterada nos 4%.

As últimas notícias sobre a crise financeira, com os analistas a esperarem novas amortizações devido a perdas no crédito, está a levar as taxas Euribor a inverterem a tendência de queda que se verificava desde meados de Dezembro.

A Euribor a 6 meses, o indexante mais utilizado nos empréstimos à habitação, atingiu valor mais baixo em mais de oito meses a 23 de Janeiro, nos 4,293%. Tendência que se inverteu, com a taxa a subir 1,44 pontos percentuais desde então, para os 4,437%.

Quando a crise do "subprime" eclodiu, em Julho do ano passado, as taxas Euribor iniciaram um movimento de forte subida, reflectindo os fortes constrangimentos nos mercados de crédito. Estes indexantes são também taxas interbancárias, reflectindo o preço a que os bancos estão dispostos a emprestar dinheiro uns aos outros. Com a falta de liquidez, começaram a exigir juros mais altos, levando a Euribor a 6 meses acima dos 4,9%.

O regresso de alguma acalmia e a perspectiva de que até ao fim do ano as perdas do "subprime" já estariam contabilizadas pelos bancos levou as taxas Euribor a recuar. Situação que se inverteu nas últimas semanas, com os mercados a anteciparem mais amortizações.

Também a Euribor a 3 meses têm vindo a subir, passando dos 4,288% a 23 de Janeiro para os 4,429%. Já a Euribor a 12 meses passou dos 4,287% para os 4,435%.

Estes indexantes voltam assim a distanciar-se da taxa directora do Banco Central Europeu que se situa nos 4%. Hoje a autoridade monetária da Zona Euro vai reunir e, segundo os analistas consultados pela agência Bloomberg, deverá deixar os juros inalterados pelo nono mês consecutivo.

Outras Notícias