Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Euro cai mais de 1% com eventual redução de juros e falhaço da cimeira da UE

O euro iniciou hoje a sessão a cair face ao dólar depois da União Europeia não ter chegado a um acordo relativamente ao orçamento comunitário. No entanto, estendia agora as suas perdas a mais de 1%, depois da Reuters ter avançado que o BCE está somente à

Ana Filipa Rego arego@negocios.pt 20 de Junho de 2005 às 15:29
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

O euro iniciou hoje a sessão a cair face ao dólar depois da União Europeia não ter chegado a um acordo relativamente ao orçamento comunitário. No entanto, estendia agora as suas perdas a mais de 1%, depois da Reuters ter avançado que o BCE está somente à espera dos próximos dados económicos para reduzir a sua taxa de juro de referência.

Contra a moeda norte-americana, o euro deslizava 1,17% para os 1,2142 dólares depois de ter desvalorizado um máximo de 1,24% para os 1,2134 dólares.

O euro desvalorizou a reflectir o facto dos responsáveis da União Europeia não terem conseguido, na cimeira de sexta-feira, chegar a acordo para o orçamento de sete anos que contempla o período entre 2007 a 2013. A ideia de que a Europa "está em estado de profunda crise" tem pressionado a moeda única europeia.

As conversações entre os vários responsáveis da União Europeia falharam devido a uma disputa entre a França e o Reino Unido no que diz respeito a subsídios à agricultura e a orçamentos de contribuições, três semanas depois dos eleitores franceses e holandeses terem rejeitado o Tratado da Constituição Europeia.

O primeiro-ministro britânico Tony Blair opôs-se aos subsídios à agricultura francesa e o presidente desse país Jacques Chirac atacou os reembolsos anuais ao Reino Unido, anulando assim os 870 mil milhões de euros propostos para o orçamento entre 2007 e 2013.

A moeda única europeia estendeu as perdas a mais de 1% depois da Reuters ter divulgado que o Banco Central Europeu (BCE) está à espera de novos dados económicos antes de decidir se se justifica ou não uma redução na sua taxa de juro de referência.

Segundo a mesma fonte, o Conselho de Governadores está dividido quanto à previsão de que uma eventual redução das taxas de juro vá ajudar a economia da Zona Euro. A subida da confiança foi citada como o motor para impedir um abrandamento da economia.

Algumas fontes ligadas ao processo disseram que uma redução nas taxas de juro iria ajudar a aumentar a confiança, outras consideram que tal, que só iria prejudicar a credibilidade do banco central.

Esta possível redução iria alargar ainda mais o diferencial de juros entre os Estados e a Zona Euro, que está actualmente em 1 ponto percentual.

Ver comentários
Outras Notícias