Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Euro no valor mais baixo desde Março de 2007

A moeda única da Zona Euro mantém a tendência de queda das últimas sessões e negoceia no valor mais baixo desde Março de 2007. A pressionar o euro estão as perspectivas de corte de juros na Zona Euro e as declarações de Ben Bernanke, presidente da Reserva Federal (Fed) dos EUA que pediu um plano de incentivos fiscais.

Lara Rosa lararosa@negocios.pt 21 de Outubro de 2008 às 10:50
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...
A moeda única da Zona Euro mantém a tendência de queda das últimas sessões e negoceia no valor mais baixo desde Março de 2007. A pressionar o euro estão as perspectivas de corte de juros na Zona Euro e as declarações de Ben Bernanke, presidente da Reserva Federal (Fed) dos EUA que pediu um plano de incentivos fiscais.

Contra a moeda da maior economia do mundo, o euro segue a desvalorizar 0,70% para os 1,3251 dólares, tendo já tocado nos 1,3208 dólares, o valor mais baixo desde Março de 2007.

A moeda única mantém assim a tendência das últimas quatro sessões em que encerrou em terreno negativo, acumulando já uma queda de cerca de 2,7% desde quarta-feira passada.

A pressionar o euro estão as perspectivas de um corte de juros por parte do Banco Central Europeu (BCE) como forma de estimular a economia. Um possível corte de juros levaria a que o retorno dos investimentos denominados em euros fosse menor, o que reduziria a procura da divisa.

No início deste mês a autoridade monetária da Zona Euro, em conjunto com mais cinco bancos centrais, reduziu a taxa de juro em meio ponto percentual para os 3,75%.

“Um corte de juros do BCE é possível. O euro está a tornar-se uma divisa muito fraca” afirmou Ryohei Muramatsu do Commerzbank citada pela Bloomberg.

Também a contribuir para esta tendência estão as palavras do presidente da Reserva Federal (Fed) norte-americana, Ben Bernanke, que pediu aos reguladores para ponderarem sobre um plano de incentivos fiscais.

Ver comentários
Outras Notícias