Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Euro regressa aos 1,31 dólares e atinge mínimos de 19 meses

A moeda única da Zona Euro mantém a tendência de queda das últimas sessões tendo voltado a negociar na casa dos 1,31 dólares, o que não acontecia desde Março de 2007. A pressionar o euro estão as expectativas de um corte de juros por parte do Banco Central Europeu (BCE) e as expectativas de novas medidas vindas dos EUA.

Lara Rosa lararosa@negocios.pt 21 de Outubro de 2008 às 15:34
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
A moeda única da Zona Euro mantém a tendência de queda das últimas sessões tendo voltado a negociar na casa dos 1,31 dólares, o que não acontecia desde Março de 2007. A pressionar o euro estão as expectativas de um corte de juros por parte do Banco Central Europeu (BCE) e as expectativas de novas medidas vindas dos EUA.

Face à divisa da maior economia do mundo, o euro perdia 0,93% para os 1,3220 dólares, depois de já ter tocado nos 1,3154 dólares, o valor mais baixo desde Março de 2007.

A pressionar o euro estão as perspectivas de um corte de juros por parte do BCE como forma de estimular a economia. Um possível corte de juros levaria a que o retorno dos investimentos denominados em euros fosse menor, o que reduziria a procura da divisa.

No início deste mês a autoridade monetária da Zona Euro, em conjunto com mais cinco bancos centrais, reduziu a taxa de juro em meio ponto percentual para os 3,75%.

A crise económica “vai levar a políticas mais agressivas por parte dos maiores países” afirmou Tom Fitzpatrick do Citigoup Global Markets citado pela Bloomberg. Fitzpatrick acrescentou que “o iene e o dólar vão ser os beneficiados.”

Também a pressionar o euro estão as declarações de Ben Bernanke, que afirmou que os legisladores norte-americanos deviam considerar “medidas que ajudassem a melhorar o acesso ao crédito por parte dos consumidores, construtores, empresários” e outros.

Do outro lado do Atlântico surge ainda um outro suporte para o dólar, depois da “Casa Branca” ter afirmado que está “aberta” a ideias para um novo plano fiscal.

Ver comentários
Outras Notícias