Economia UE prepara-se para tarifas dos EUA sobre bens avaliados em 7 mil milhões

UE prepara-se para tarifas dos EUA sobre bens avaliados em 7 mil milhões

A discórdia em relação aos subsídios entregues por organismos europeus à Airbus levou os Estados Unidos a ameaçarem com a aplicação de tarifas. A Europa espera que esta intenção avance com o aval da Organização Mundial do Comércio.
UE prepara-se para tarifas dos EUA sobre bens avaliados em 7 mil milhões
Reuters
Negócios com Bloomberg 16 de julho de 2019 às 08:00

A União Europeia está a preparar-se para a imposição de tarifas sobre 5 a 7 mil milhões de dólares (4,4 a 6,2 mil milhões de euros) de bens importados, por parte dos Estados Unidos, prevendo que a Organização Mundial do Comércio (OMC) deverá dar luz verde para que Washington concretize esta ameaça.

A informação foi avançada pela Bloomberg com base nas declarações de dois responsáveis europeus, que não estão identificados.

A administração liderada por Donald Trump já havia avançado a hipótese de aplicar as referidas tarifas como forma de persuadir a resolução de uma disputa com mais de 14 anos: os Estados Unidos consideram que os subsídios concedidos pela Europa à fabricante de aeronaves Airbus constituem uma prática de concorrência desleal, prejudicando a americana Boeing.

As tarifas que estão em cima da mesa teriam como alvo produtos como helicópteros e partes de aeronaves, queijo, azeitonas e massa, assim como alguns tipos de whiskey.

Washington está de momento à espera da decisão da OMC em relação aos danos causados após a Europa ter concedido subsídios à Airbus, que foram estimados pelo departamento do Comércio americano em 11 mil milhões de dólares anuais. Depois de saber o veredicto, os Estados Unidos pretendem avançar de imediato com as tarifas, revelaram ainda as mesmas fontes à Bloomberg. A tomada de posição da OMC poderá ser conhecida já este verão.

A Europa tem pendentes acusações semelhantes em relação à Boeing, sendo que poderá retaliar com tarifas sobre importações avaliadas em 12 mil milhões de dólares, incluindo de produtos como jogos de vídeo e ketchup. Embora, até ao momento, o bloco europeu se tenha mostrado aberto a conversações de modo a evitar uma aplicação recíproca de tarifas, a comissária europeia do Comércio admitiu este mês que esperava que as tarifas acabassem por avançar.

Numa disputa paralela, a Europa já ameaçou a imposição de tarifas sobre 20 mil milhões de euros de importações norte-americanas caso Trump decida concretizar uma outra ameaça, a de sancionar o bloco com tarifas sobre o setor automóvel. O presidente dos Estados Unidos decidiu, no passado dia 15 de maio, que iria adiar esta decisão por seis meses, alargando desta forma o prazo para as negociações com a União Europeia e o Japão.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI