Mundo Ex-espião russo envenenado no Reino Unido

Ex-espião russo envenenado no Reino Unido

Sergei Skripal foi condenado por passar segredos da Rússia aos britânicos. Sofreu agora ataque em Inglaterra.
Ex-espião russo envenenado no Reino Unido
Negócios 05 de março de 2018 às 20:38

Espião, traidor, deportado, vítima de envenenamento. A história de Sergei Skripal não foi escrita por John Le Carré, mas tem todos os condimentos de um bom livro de espionagem.

O russo de 66 anos tornou-se notícia ao cair fulminado, tal como uma mulher na casa dos 30 anos que o acompanhava, num centro comercial de Salisbury em Inglaterra, refere o Correio da Manhã. Foram os dois levados de emergência para o hospital e a única coisa que se apurou até ao momento é que se terão sido expostos a "uma substância desconhecida".

A Sky News acrescenta os pormenores que tornam a história digna de filme. Sergei Skripal, avança o canal noticioso, é, afinal, um antigo espião russo. Antigo coronel dos serviços de inteligência militares, foi condenado, em 2006, a uma pena de 13 anos de prisão por passar segredos aos ingleses. Em 2010, seria incluído numa troca de prisioneiros entre os dois países e foi enviado para o Reino Unido.

Mas tudo indica que a traição não foi perdoada. O comissário da polícia de Wiltshire diz que as duas vítimas "não tinham qualquer ferimento visível". Ainda não há confirmação oficial de que se terá tratado de um crime, mas os exames de toxicologia, que deverão ser conhecidos na próxima semana, poderão ajudar a esclarecer o que aconteceu a Sergei e à mulher que o acompanhava.

A Sky avança que foi chamada uma equipa de bombeiros para descontaminar tanto o centro comercial como a unidade hospitalar onde o russo deu entrada. Todas as pessoas que lidaram com as vítimas foram descontaminadas, garante a polícia.




A sua opinião4
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
comentar
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentários mais recentes
Anónimo 16.03.2018

Mataram um traidor. Normal nestes meandros.

pertinaz 06.03.2018

OS RUSSOS MATAM TUDO E TODOS OS QUE SE LHES OPÕEM...

O MUNDO LIVRE TEM ANDADO DISTRAÍDO

05.03.2018

Pena não ser utilizado cá para eliminar banqueiros, aldrabões e juízes corruptos. O problema é que a produção é pequena para limpar tanto lixo, embora a sua eficácia seja 100%. Substituiria muito bem os tribunais e deve sair mais barato.

Anónimo 05.03.2018

A espionagem e a contra espionagem não olham a meios para matar aqueles que podem ser enganados sem contar.

pub