Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Exportações para a China aumentaram 57,4%

As exportações portuguesas para a China registaram um aumento de 57,4% entre Janeiro e Novembro de 2005, comparativamente ao mesmo período do ano anterior, mas ainda assim, a balança comercial com aquele país continua deficitária, anunciou o Instituto Nac

Paulo Moutinho 09 de Janeiro de 2006 às 11:55
  • Partilhar artigo
  • ...

As exportações portuguesas para a China registaram um aumento de 57,4% entre Janeiro e Novembro de 2005, comparativamente ao mesmo período do ano anterior, mas ainda assim, a balança comercial com aquele país continua deficitária, anunciou o Instituto Nacional de Estatística (INE), em comunicado.

Segundo o estudo revelado hoje, a China foi um dos principais parceiros comerciais de Portugal neste período, ao lado da OPEP e dos PALOP. As exportações para a China registaram um aumento de 57,4% (150 milhões de euros), mas no mesmo espaço temporal, as importações provenientes daquele país subiram 24,4% (525 milhões de euros), colocando a balança comercial com a China em défice de 375 milhões de euros.

No mesmo período, registou-se um crescimento acentuado das importações provenientes da a OPEP (58,8%) e dos PALOP (73,8%).

O défice da balança comercial portuguesa com países terceiros aumentou em 25% de Janeiro a Novembro de 2005, comparativamente com o mesmo período do ano anterior, verificando-se um aumento de 14,4% nas importações, contra os 6,5% de crescimento das exportações. Segundo o INE, este agravamento da balança comercial é «em grande parte justificado pelo aumento de 41,3% das importações dos ‘Combustíveis e Lubrificantes’».

Em termos de grandes categorias económicas, registou-se um aumento das importações de 41,3% de «Combustíveis e lubrificantes» e de 5,1% de «Máquinas e outros bens de capital». Nas exportações, verificou-se, no mesmo período, um «acréscimo de 31,6% dos Combustíveis e lubrificantes e de Máquinas e outros bens de capital com um crescimento de 18,5%».

«Os resultados acumulados do comércio extracomunitário revelam que no período em análise houve um crescimento de 3,6% nas exportações e de 15.6% nas importações», sendo que em Novembro, o comércio extracomunitário registou um «forte aumento das exportações (27,4%), enquanto que o das importações se situou em 3,4%», acrescenta o INE.

Outras Notícias