Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Falências em Portugal disparam 50%

O número de declarações de insolvência em Portugal por parte dos tribunais aumentou 49% no ano passado, um crescimento que reflecte o impacto da crise económica. De acordo com a Coface, o número insolvências solicitadas cresceu 50%, enquanto a constituição de novas empresas baixou 15%.

Negócios negocios@negocios.pt 13 de Janeiro de 2010 às 17:19
  • Assine já 1€/1 mês
  • 2
  • ...
O número de declarações de insolvência em Portugal por parte dos tribunais aumentou 49% no ano passado, um crescimento que reflecte o impacto da crise económica. De acordo com a Coface, o número insolvências solicitadas cresceu 50%, enquanto a constituição de novas empresas baixou 15%.

De acordo com o relatório divulgado esta tarde pela Coface, no decorrer do ano 2009, na continuidade de 2008/2007,verificou-se um aumento substancial das declarações de insolvência pelo tribunal de cerca de 49%, atingindo um total de 1251.

Já as acções de apresentação à insolvência pela própria empresa, “para tentarem obter um Plano de Insolvência ou para os accionistas limitarem as suas responsabilidades”, ascenderam 1467, registando uma forte subida de 50%, ainda assim inferior à verificada em 2008, quando cresceram 64%.

O total de acções/decisões de insolvência em Portugal aumentou 36,2%, passando de 3.267 acções publicadas em 2008 para 4.450 acções publicadas em 2009.

“A análise mensal evidencia uma diminuição das Constituições ao longo de 2009, a aceleração das Declarações de Insolvência a partir de Junho de 2008 e das acções de insolvência apresentada e requerida a partir do segundo semestre de 2009”, refere o relatório da Coface.

Por outro lado, no que diz respeito a constituição de novas empresas, houve um decréscimo de 15%.

Dados que mostram o impacto da crise em Portugal, que levou ao fecho de um maior número de empresas e à queda no ritmo de criação de novas empresas.

Ver comentários
Outras Notícias