Política Monetária Fed mantém juros e diz que desaceleração do crescimento dos EUA foi temporária

Fed mantém juros e diz que desaceleração do crescimento dos EUA foi temporária

Os responsáveis da Reserva Federal norte-americana deixaram inalterada a taxa directora dos fundos federais e sublinharam que a recente desaceleração do crescimento económico dos EUA foi temporária, pelo que a via do endurecimento da sua política monetária é para prosseguir gradualmente.
Fed mantém juros e diz que desaceleração do crescimento dos EUA foi temporária
Bloomberg
Carla Pedro 03 de maio de 2017 às 19:29

O Comité Federal de Mercado Aberto (FOMC) da Fed considera que o abrandamento no crescimento da economia dos EUA no primeiro trimestre terá sido uma situação transitória. "Os riscos de curto prazo para o panorama económico parecem equilibrados", sublinhou o FOMC numa declaração feita esta quarta-feira, 3 de Maio, depois da reunião de dois dias dedicada à política monetária do banco central.

 

Os responsáveis da Fed não deram grandes indicações sobre quando poderá ocorrer a próxima mexida nas taxas de juro, ficando com flexibilidade para as subir ou manter na reunião de Junho, salienta a Bloomberg.

 

No que diz respeito ao índice de preços no consumidor, os responsáveis pela política monetária da Reserva Federal salientaram que, numa base a 12 meses, a inflação tem estado perto da meta de 2% definida pelo FOMC.

 

Quanto ao consumo das famílias, aumentou "muito modestamente", mas os fundamentais que sustentam o crescimento do consumo "continuaram sólidos", de acordo com o documento divulgado hoje.

 

A decisão de manter a taxa dos fundos federais inalterada foi unânime e era largamente esperada pelos investidores.

 

A presidente da Fed, Janet Yellen, não deu conferência de imprensa após esta reunião de dois dias, mas irá na sexta-feira – bem como mais cinco outros responsáveis da Reserva Federal – falar sobre política monetária, o que poderá dar mais indícios sobre o rumo dos juros.

 

No passado dia 15 de Março, o FOMC concluiu a reunião de política monetária anunciando uma subida de 25 pontos dos juros directores, para um intervalo compreendido entre 0,75% e 1% - a terceira subida desde que a autoridade monetária iniciou o processo de normalização de política monetária.

 

Os membros da FOMC antecipam mais duas subidas dos juros este ano, indo assim ao encontro das expectativas do mercado, que apontam para três subidas dos juros este ano.

 

Depois de cerca de uma década sem mexer nos juros, que se mantiveram em mínimos históricos entre 0% e 0,25%, a Reserva Federal, procedeu ao primeiro aumento (de 25 pontos base) em Dezembro de 2015 e posteriormente voltou a incrementar em 25 pontos base a taxa directora (em Dezembro de 2016).




pub

Marketing Automation certified by E-GOI