Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Fed sobe juros para 4,75% e sinaliza mais aumentos (act)

A Reserva Federal dos Estados Unidos efectuou hoje o décimo quinto aumento consecutivo nas taxas de juro, colocando o preço do dinheiro da maior economia do mundo nos 4,75%, o nível mais elevado desde Abril de 2001. A autoridade monetária sugeriu mais aum

Nuno Carregueiro nc@negocios.pt 28 de Março de 2006 às 20:53
  • Partilhar artigo
  • ...

A Reserva Federal dos Estados Unidos efectuou hoje o décimo quinto aumento consecutivo nas taxas de juro, colocando o preço do dinheiro da maior economia do mundo nos 4,75%, o nível mais elevado desde Abril de 2001. A autoridade monetária sugeriu mais aumentos no futuro.

Na primeira reunião presidida por Ben Bernanke, a Fed decidiu, tal como o mercado aguardava, subir as taxas de juro para 4,75%. Foi o 15º aumento consecutivo no preço do dinheiro, o que representa a série de subidas mais longa dos últimos 25 anos. Em todas as reuniões desde Junho de 2004 – altura em que os juros estavam em 1% - a Fed decidiu agravar os juros em 0,25 pontos percentuais.

A Fed depara-se agora com um dilema: manter as subidas dos juros para combater as pressões inflacionistas, ou não ir longe demais para não penalizar o crescimento da economia.

A avaliar pelo comunicado emitido após o final da reunião, a Fed sugere mais subidas nos juros. «Mais apertos na política monetária poderão ser necessários, para manter balanceados os riscos de crescimento económico sustentado e estabilidade nos preços», refere a autoridade monetária.

Na mesma fonte a Fed assinala que a economia americana está a registar um forte crescimento no primeiro trimestre, que deverá abrandar para um ritmo mais moderado e assinala que «vai responder à alterações nas perspectivas económicas assim que necessário».

O mercado está a espera que a Fed volte a subir os juros para 5% na próxima reunião de Julho. Actualmente os EUA já tem o nível de juros mais elevados entre as economias do G7, superando os 4,5% do Reino Unido.

Ver comentários
Outras Notícias