Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Ferreira do Amaral: “Vai-se chegar à conclusão que não será possível pedir mais sacrifícios aos portugueses”

O economista João Ferreira do Amaral antecipa que se atingirá um limite do esforço que pode ser exigido aos portugueses, criando um conflito entre a sustentabilidade social e as exigências de consolidação orçamental.

Nuno Aguiar naguiar@negocios.pt 11 de Dezembro de 2013 às 17:27
  • Partilhar artigo
  • 35
  • ...

“Vai-se chegar à conclusão que não será possível pedir mais sacrifícios aos portugueses”, afirmou Ferreira do Amaral, durante a conferência de apresentação do relatório do Observatório sobre Crises e Alternativas, na Fundação Calouste Gulbenkian. “Como ainda estamos longe de atingir os objectivos de consolidação orçamental, parece-me existir um conflito” entre o equilíbrio social e orçamental.

 

“Enquanto tivermos uma dívida acima dos limites estaremos sob protectorado. A nossa soberania estará limitada durante décadas. É dizer que o País não terá sustentabilidade política durante anos”, acrescentou. Portugal está numa situação de insustentabilidade “a vários níveis” que “não tem muitos paralelos na nossa História”.

 

O economista refere que, perante essa insustentabilidade, “há sempre situações de ruptura”. “Uma economia distorcida, com uma moeda que continua a valorizar ao longo do tempo e uma dívida externa elevada não pode funcionar”, sublinhou.

Ver comentários
Saber mais Ferreira do Amaral
Outras Notícias