Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Finantia diz PIB nacional cresce 1,1% em 2002

O Banco Finantia estima que a economia nacional registe um crescimento de 1,1% em 2002, menos que o projectado pelo Governo e diversos organismos internacionais.

Nuno Carregueiro nc@negocios.pt 08 de Janeiro de 2002 às 13:27
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
O Banco Finantia estima que a economia nacional registe um crescimento de 1,1% em 2002, menos que o projectado pelo Governo e diversos organismos internacionais.

Segundo o Finantia o produto interno bruto (PIB) português deverá ter aumentado 1,6% o ano passado, um valor também inferior ao previsto pelo Governo.

Para 2001 e 2001 o Governo prevê que a economia nacional progrida a uma taxa anual entre 1,5 e 2%, intervalo onde se situam também as estimativas da União Europeia e da OCDE.

O Fundo Monetário Internacional é o organismo mais pessimista, prevendo uma subida de apenas 0,8% para o PIB nacional este ano.

Para o Finantia a economia nacional vai continuar a divergir da Zona Euro, sobretudo devido ao facto de Portugal não ter adoptado medidas restritivas quando o devia ter feito.

«O preço tem de ser pago agora. O consumo e o investimento desaceleraram bastante em 2001 e devem continuar fracos em 2002, com a inflação a permanecer alta e a confiança dos consumidores em baixa» refere o relatório do Finantia.

Segundo as estimativas do Finantia, o consumo privado e consumo público deverão crescer 1% em 2002, enquanto o investimento deverá aumentar 1,3%. As exportações deverão crescer 2,2% e as importações aumentar 2%.

A inflação em 2002 deverá descer para os 3,1%, contra os 4,4% do ano passado e a taxa de desemprego deverá aumentar dos 4,2% de 2001 para 4,6%.

No que diz respeito às economias internacionais, o Finantia acredita que os Estados Unidos vão recuperar na segunda metade deste ano.

Ver comentários
Outras Notícias