Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Fisco com ordem para cobrar o máximo na recta final do ano

O novo director-geral dos Impostos deu instruções aos serviços para darem prioridade total à cobrança coerciva de impostos cuja receita estava, em Setembro, 4% abaixo do previsto.

Negócios 20 de Novembro de 2007 às 09:31
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

O novo director-geral dos Impostos deu instruções aos serviços para darem prioridade total à cobrança coerciva de impostos cuja receita estava, em Setembro, 4% abaixo do previsto.

Ao que conta o "Diário Económico", José Azevedo Pereira enviou em Outubro, via email, uma directiva a todos os serviços em que diz ser preciso "concentrar os recursos humanos disponíveis em tarefas que produzam cobrança coerciva" e "acelerar as operações de penhoras, avaliações e marcações de vendas de imóveis".

O Fisco fixou em 1,6 mil milhões de euros a meta para as cobranças coercivas neste ano, mas até Setembro só tinham sido arrecadados 1,11 mil milhões.

Mais lidas
Outras Notícias