Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Fitch teme suspensão de projectos no pré-sal em Angola devido à crise

A analista responsável por Angola na agência de notação financeira Fitch considera, em entrevista à Lusa, que a crise económica no país pode fazer com que os investimentos na camada pré-sal [exploração a grande profundidade] fiquem suspensos.

Bloomberg
Lusa 29 de Outubro de 2015 às 08:33
  • Partilhar artigo
  • 1
  • ...

"Os preços mais baixos do petróleo significam que os investimentos no pré-sal podem não avançar", disse Carmen Alternkirch, salientando que "diversificar a economia para além do petróleo é um dos principais desafios" do país nos próximos anos.

 

Em entrevista à Lusa a propósito dos 40 anos da independência de Angola, a analista na Fitch, uma das três maiores agências de 'rating' do mundo, disse que Angola beneficiou de um período de "crescimento robusto" e lembrou a média de 4,7% de crescimento do Produto Interno Bruto por ano para sublinhar que "nos últimos cinco anos, Angola cresceu acima dos seus vizinhos regionais".

 

Nestes últimos anos, acrescentou, o Governo de José Eduardo dos Santos "deu passos importantes para melhorar a gestão orçamental, o que ajudou a servir de almofada contra uma quebra dos preços".

 

Para além da vertente de gestão das contas públicas, Angola também está a tentar diversificar a economia, "apostando particularmente no sector agrícola, e isto também ajuda a reduzir a dependência das importações", que ainda representam a maioria dos bens e serviços consumidos no país.

 

O problema, sublinhou, é que "a manutenção dos preços baixos do petróleo por mais tempo é claramente um risco; o Governo terá de fazer escolhas duras sobre quais os projectos em que pode investir, particularmente com a dívida já alta, à volta dos 41,6% do PIB".

 

Daí a importância da diversificação da economia, de modo a encontrar mais receitas sem sectores que não estejam tão expostos à volatilidade dos mercados internacionais, sobre os quais Angola tem pouco ou nenhum controlo.

 

"A diversificação da economia é importante para reduzir a dependência do petróleo, o que tornaria o país mais resilientes a choques de preço, e ajudaria também a reduzir o desemprego", concluiu Carmen Alternkirch.

Ver comentários
Saber mais Angola petróleo pré-sal Fitch
Outras Notícias