Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

FMI preocupado com divisões entre líderes europeus na resposta à crise

O presidente do Fundo Monetário Internacional (FMI), Dominique Strauss-Kahn, admite estar preocupado com a falta de união dos líderes da União Europeia (UE) em chegarem a acordo para uma resposta comum de combate à crise económica mundial.

Patrícia Silva Dias patriciadias@negocios.pt 03 de Março de 2009 às 10:15
O director-geral do Fundo Monetário Internacional (FMI), Dominique Strauss-Kahn, admite estar preocupado com a falta de união dos líderes da União Europeia (UE) em chegarem a acordo para uma resposta comum de combate à crise económica mundial.

“É muito óbvio que os europeus não actuaram da melhor maneira durante o último fim-de-semana”, afirmou ontem Dominique Strauss-Kahn, em entrevista à estação de rádio norte-americana National Public Radio.

O presidente do FMI adiantou ainda que os dirigentes dos países europeus foram mesmo “incapazes de encontrar qualquer tipo de solução comum”.

Na mesma entrevista, Strauss-Kahn reafirmou ainda que a crise económica mundial só conseguirá ser ultrapassa através de uma solução global. O responsável do FMI voltou, uma vez mais, a antecipar o início da recuperação da economia “algures em meados de 2010”.

Ver comentários
Outras Notícias
Publicidade
C•Studio