Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Forças leais ao governo paralelo na Líbia ameaçam bombardear petroleiros

As forças leais ao governo paralelo na Líbia ameaçaram bombardear petroleiros que se aproximem da costa líbia sem permissão das autoridades do leste do país, cujo governo não é reconhecido pela comunidade internacional.

Bloomberg
Lusa 26 de Julho de 2016 às 21:07
  • Assine já 1€/1 mês
  • 3
  • ...

"Não podemos permitir que o petróleo líbio seja exportado sem ser através da Companhia Nacional de Petróleo, em Benghazi", disse o general Abdulrazzaq al-Nadhouri. "Vamos atingir qualquer barco que se aproxime da costa líbia sem acordo prévio", salientou esta terça-feira.

 

O petróleo é o recurso natural mais importante na Líbia que tem reservas estimadas em 48 mil milhões de barris, as mais elevadas de África. A produção de petróleo foi muito afectada devido à revolta de 2011 que depôs o ditador Muammar Kadhafi.

 

Tal como aconteceu a várias instituições da Líbia, a empresa responsável pela exploração de petróleo foi dividida com o aparecimento de dois governos rivais.

 

A ameaça de Abdulrazzaq al-Nadhouri aparece quando o governo de união nacional da Líbia (GNA) com sede em Tripoli tenta recuperar o sector petrolífero líbio.

 

O militar disse que esta ameaça foi uma resposta a um acordo entre o enviado das Nações Unidas Martin Kobler e o líder do grupo constituído para guardar os serviços relacionados com o petróleo, no sentido de reabrir os principais terminais de exportação Ras Lanuf e Al-Sidra.

 

No ano passado, estes terminais foram encerrados depois de um ataque do movimento terrorista Estado Islâmico.  

Ver comentários
Saber mais Companhia Nacional de Petróleo Abdulrazzaq Líbia Muammar Kadhafi Tripoli política Estado Islâmico
Mais lidas
Outras Notícias