Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Francisco Louçã diz que programas do PS e PSD são iguais no essencial

O líder do BE, Francisco Louçã, afirmou hoje, no Porto, que os programas eleitorais do PS e PSD são iguais no essencial e que os dois partidos se andam a "oferecer em casamento".

Negócios com Lusa 27 de Agosto de 2009 às 20:04
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
O líder do BE, Francisco Louçã, afirmou hoje, no Porto, que os programas eleitorais do PS e PSD são iguais no essencial e que os dois partidos se andam a "oferecer em casamento".

"No que é urgente, o PSD e o PS só têm uma resposta: que fique tudo na mesma", afirmou Francisco Louçã, à margem de uma manifestação contra a entrega a privados da gestão do Palácio de Cristal.

Para o líder do BE, o programa eleitoral do PSD, hoje apresentado por Manuela Ferreira Leite, não tem respostas para os problemas sociais urgentes que vivem os portugueses mais carenciados, nomeadamente os pensionistas e desempregados.

Francisco Louçã criticou também José Sócrates por admitir apenas debates com Manuela Ferreira Leite, salientando que o líder socialista "só aceita discutir o que é fácil".

"Não quer discutir porque é que vendeu um terço da Galp a Américo Amorim e a José Eduardo dos Santos", frisou, acusando também Sócrates de não querer ser questionado sobre a entrega de hospitais aos grupos Mello e Espírito Santo.

Louçã considerou "incompetência" de Sócrates a manutenção de um sistema de Segurança Social que não resolve o problema da "pobreza dos idosos que têm muito baixas reformas".

"Defendemos a convergência das pensões com o salário mínimo, mas Manuela Ferreira Leite não quer ouvir falar nisso e José Sócrates recusa-se a fazer essa convergência", disse.

Para Louçã, PS e PSD "andam a oferecer-se em casamento" porque receiam perder a hegemonia dos votos e querem manter a actual situação de "ministros que saltitam para as administrações dos grupos privados".

O líder do BE recordou que nas eleições europeias os dois maiores partidos obtiveram apenas 60% dos votos.

Ver comentários
Outras Notícias