Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Francisco Louçã: José Sócrates nunca apertou a mão a uma pessoa que o pode criticar

O coordenador do BE, Francisco Louçã, acusou hoje José Sócrates de fazer a campanha sem nunca ter apertado a mão "a uma pessoa que o pode criticar", falando apenas com os seus apoiantes e com "muitos dos seus assessores".

Lusa 30 de Maio de 2011 às 13:32
  • Partilhar artigo
  • 2
  • ...
No final de uma arruada esta manhã pela Feira de Espinho -- concelho que os sociais-democratas conquistaram aos socialistas nas últimas eleições autárquicas -- Francisco Louçã explicou que, nestas acções de campanha, contacta directamente com as pessoas mas não lhes vem "fazer promessas das quais depois se anda uma vida inteira a fugir".

"Eu percebo que quem fez tanta promessa nas feiras e agora quer congelar as pensões, pode ouvir alguns remoques", disse, numa crítica implícita ao líder do CDS-PP Paulo Portas.

O líder bloquista aposta então nestes contactos "para estar directamente com as pessoas" o que, na sua opinião, "é um grande contraste, por exemplo, com José Sócrates".

"José Sócrates fez esta campanha a falar com grupos dos seus apoiantes, certamente, e com muitos dos seus assessores que andam à sua volta mas nunca estendeu a mão para apertar a mão a uma pessoa que o pode criticar", apontou.

Louçã voltou a apelar aos indecisos e aos abstencionistas, defendendo que "quem sente que o país está a cair neste abismo é precisamente quem tem que ser chamado agora a votar, para que a política que nos tem governado não fique igual".

"As primeiras vítimas do acordo da 'troika', com assinatura do PS, PSD e CDS, são os doentes do Serviço Nacional de Saúde", declarou, antes de seguir para mais uma visita a uma unidade de saúde, o hospital de S. João da Madeira.









Ver comentários
Saber mais Francisco Louçã Política Eleições
Outras Notícias