Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Freitas do Amaral acusa Governo de “viragem inconstitucional da Constituição”

O fundador do CDS reclama ainda que o actual Executivo é “o mais à direita dos últimos 40 anos”.

Bruno Simão
Diogo Ferreira Nunes diogonunes@negocios.pt 21 de Abril de 2014 às 15:50
  • Assine já 1€/1 mês
  • 27
  • ...

Diogo Freitas do Amaral lançou críticas ao Governo de Pedro Passos Coelho. O fundador do CDS coloca o Governo de Pedro Passos Coelho no lugar “mais à direita dos últimos 40 anos”, referiu à saída do congresso “A Revolução de Abril: Portugal 1974-1975”.

 

Para o ministro dos Negócios Estrangeiros do primeiro Governo de José Sócrates, citado pela TSF, o actual Executivo “vai procurando, dissimulada mas persistentemente, tentar realizar uma mudança constitucional de forma inconstitucional que apresenta traços incaracterísticos de regresso a um passado que julgávamos irrepetível”.

 

O antigo presidente da mesa da Assembleia-Geral das Nações Unidas defende que há três linhas de defesa para contrariar “as tentativas de ataque à Constituição”: o Tribunal Constitucional (TC), aos políticos no activo e, de modo especial; “aos verdadeiros sociais-democratas e democratas cristãos que permanecem, ainda que silenciados ou marginalizados, no PSD e no CDS” e o povo, que Freitas do Amaral espera que aproveite as eleições europeias, marcadas para 25 de Maio, “para manifestar inequivocamente a mesma reprovação total que exprimiu com toda a razão aquando da provocatória tentativa de reforma da TSU”, concluiu, citado pela TSF.

 

As declarações do antigo governante foram feitas à saída do congresso “A Revolução de Abril: Portugal 1974-1975”, que decorre entre hoje, 21 de Abril, e quinta-feira, 24 de Abril. 

Ver comentários
Saber mais Diogo Freitas do Amaral Governo política
Mais lidas
Outras Notícias