Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Futuros indicam subida dos juros para os 3,5% este ano

Os juros na Zona Euro deverão atingir o patamar dos 3,5% no final do ano, a julgar pelos dados de negociação dos futuros sobre as taxas de juro. Ontem, a “yield” dos futuros da taxa de juro de três meses com maturidade em Dezembro alcançou os 3,64%, o que

Ruben Bicho rbicho@mediafin.pt 28 de Junho de 2006 às 07:31
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

Os juros na Zona Euro deverão atingir o patamar dos 3,5% no final do ano, a julgar pelos dados de negociação dos futuros sobre as taxas de juro. Ontem, a "yield" dos futuros da taxa de juro de três meses com maturidade em Dezembro alcançou os 3,64%, o que indica que o mercado está à espera que o preço do dinheiro avance pelo menos até aos 3,5%.

Até agora, estes contratos têm negociado 0,16 pontos percentuais acima da taxa de referência do Banco Central Europeu (BCE), sendo por isso um indicador relevante das expectativas do mercado. Para os contratos com maturidade em Setembro, a "yield" dos futuros está a negociar nos 3,37%, revelando que o mercado espera que a barreira dos 3% seja atingida no próximo trimestre.

Estas expectativas de subida dos juros assentam na previsão de que o crescimento económico irá desencadear um avanço da inflação, à qual o BCE responderá elevando o preço do dinheiro. Esta semana têm sido várias as declarações de membros do BCE que sustentam a ideia de que os juros devem continuar a subir na região Europeia.

Nicholas Garganas, membro do conselho de governadores do BCE, afirmou que "não há nada que impeça o banco de fazer ajustamentos mais agressivos" e sugeriu que os próximos aumentos poderiam ser mais elevados do que as subidas de 0,25 pontos percentuais feitas até agora. A previsão de subida de juros não parece estar para já a assustar o mercado. O indicador de confiança da Alemanha, revelado ontem, mostrou uma subida do índice, ao contrário do que previam os analistas.

Euro em alta

Perante a perspectiva de um aumento nos juros e com a confiança dos alemães a aumentar, o euro viveu ontem um dia de ganhos, atingindo mesmo o valor mais alto dos últimos dois meses contra o iene japonês, nos 146,57 ienes. Minutos após a divulgação dos dados da Alemanha, o euro chegou a cotar acima dos 1,26 dólares, recuando ao longo do dia, com os investidores a mostrarem alguma relutância em apostar contra o dólar numa altura em que se espera que a Reserva Federal norte-americana (Fed) anuncie uma subida dos juros.

"Esta expectativa em relação à Fed está a anular o discurso mais agressivo do BCE e os dados acima do esperado na economia europeia", afirmou Paul Robson, analista do Royal Bank of Scotland, citado pela Bloomberg.

Outras Notícias