Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Geithner: EUA vão cumprir compromissos financeiros

O secretário norte-americano do Tesouro assegurou hoje que os Estados Unidos vão cumprir os seus compromissos financeiros, numa altura em que as negociações entre democratas e republicanos sobre o aumento do limite da dívida pública estão bloqueadas.

Lusa 10 de Julho de 2011 às 20:24
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
“Os Estados Unidos não entrarão em incumprimento (…). Os membros do Congresso compreendem isso”, afirmou Timothy Geithner, citado pela agência noticiosa France Presse. Geithner sublinhou a necessidade de alcançar um acordo antes de 2 de Agosto, data a partir da qual o Tesouro afirma que não poderá continuar a assegurar os seus compromissos financeiros.

“Não há qualquer meio para dar mais tempo ao Congresso”, acrescentou.

Democratas e republicanos têm vindo a discutir a redução do défice e o aumento da dívida nacional, mas ainda não chegaram a um acordo formal.

O défice americano atingirá este ano 1,2 biliões de dólares (841 mil milhões de euros) e se o Congresso não autorizar antes de 2 de Agosto o aumento da dívida além dos 14,3 biliões (10,02 biliões de euros) agora permitidos, os Estados Unidos entram em incumprimento nos seus pagamentos.

Hoje, a directora-geral do Fundo Monetário Internacional (FMI), Christine Lagarde, alertou para as "consequências devastadoras" de um eventual incumprimento dos Estados Unidos da América face aos compromissos com os seus credores sobre a economia norte-americana e mundial.

“Se estivermos perante um cenário de incumprimento, teremos, evidentemente, subida das taxas de juros, quedas enormes nas bolsas e consequências verdadeiramente devastadoras, não só para os EUA, mas para toda a economia mundial", afirmou Lagarde, em entrevista ao programa "This Week", da cadeia de televisão ABC.

A directora-geral do FMI afirmou ainda que não imagina esta probabilidade "nem por um segundo".

Ver comentários
Saber mais EUA Timothy Geithner Lagarde
Mais lidas
Outras Notícias