Europa Goldman Sachs transfere 1.000 trabalhadores da City para Frankfurt

Goldman Sachs transfere 1.000 trabalhadores da City para Frankfurt

Brexit leva o gigante norte-americano a criar uma nova subsidiária na Europa e a transferir pessoal. Frankfurt, França, Espanha e Varsóvia deverão receber parte das operações, adianta o jornal alemão Handelsblatt.
Goldman Sachs transfere 1.000 trabalhadores da City para Frankfurt
Lucas Jackson/Reuters
Negócios 19 de janeiro de 2017 às 09:56

O gigante financeiro Goldman Sachs está a equacionar transferir 1.000 pessoas dos seus escritórios de Londres para Frankfurt na sequência do Brexit e criar uma nova subsidiária de base europeia – a Europe SE. A notícia é avançada esta quinta-feira pelo jornal alemão Handelsblatt, que cita fontes do sector.

O banco norte-americano estará a pensar transferir as suas principais operações para Nova Iorque e a Europa Central, e em particular, para Frankfurt. O quadro de pessoal em Londres será substancialmente reduzido e espalhado pelas diferentes praças, detalha o jornal.

 

Entre os trabalhadores a transferir estão correctores e gestores responsáveis pela regulação e pelo ‘compliance’. O pessoal de suporte será para transferir para Varsóvia, ao passo que, ao nível da banca de investimentos, a ideia é que eles se transfiram para os países onde residem os principais clientes, nomeadamente França e Espanha.

 

Na quarta-feira, dia 18 de Janeiro, também a UBS veio dizer que cerca de 20% dos 5.000 trabalhadores do banco em Londres poderiam ser afectados pelo Brexit. Já o HSBC informou que poderia realocar cerca de 1.000 pessoas para Paris, Segundo um resumo feito pela Reuters. 




Saber mais e Alertas
pub

Marketing Automation certified by E-GOI