Política Gorbachev e Viktor Orbán vão às conferências do Estoril em Maio

Gorbachev e Viktor Orbán vão às conferências do Estoril em Maio

Último presidente da União Soviética e actual primeiro-ministro húngaro vão ser oradores na terceira edição das Conferências do Estoril. Evento decorre de 30 de Abril a 3 de Maio. Pissarides também marca presença.
Gorbachev e Viktor Orbán vão às conferências do Estoril em Maio
Bruno Simões 09 de janeiro de 2013 às 16:06

O arquitecto da perestroika, o conjunto de reformas que conduziu ao fim da União Soviética, será assim uma das principais atracções destas conferências, organizadas de dois em dois anos pela Câmara de Cascais. Mikhail Gorbatchev vai participar num painel sobre uma "Nova Ordem Global", no dia 2 de Maio.

O polémico primeiro-ministro húngaro Viktor Orbán, que tem sido acusado de cercear um conjunto de liberdades, como a de imprensa, no país que governa, vai discursar num dos últimos painéis, no dia 3 de Maio, onde terá a companhia de Frederik de Klerk, ex-presidente da África do Sul e um dos obreiros do fim do "apartheid", em conjunto com Nelson Mandela.

O sociólogo britânico Anthony Giddens já tinha sido anunciado como um dos oradores. Hoje, a organização do evento adiantou novos nomes. No rol de convidados estão ainda a líder do PP espanhol em Madrid, Esperanza Aguirre, o Nobel da Economia em 2010, Christopher Pissarides, o líder do banco britânico Lloyds, António Horta Osório ou a conselheira do Fundo Monetário Internacional, Estela Barbot.

 

A edição deste ano será muito virada para o tema do crescimento e emprego, explicou o presdiente da Câmara de Cascais, Carlos Carreiras. Nas duas anteriores edições participaram nas conferências cerca de três mil pessoas, mais de 300 jornalistas de várias nacionalidades e cerca de 100 oradores. Entre os principais convidados das anteriores edições estão o ex-primeiro-ministro britânico Tony Blair, os dois Nobel da Economia Joseph Stiglitz e Paul Krugman e ainda Francis Fukuyama e Dominique de Villepin.

 

Soluções locais para problemas globais

 

As Conferências do Estoril são uma aposta do município de Cascais, que tem como linha estratégica atingir o desenvolvimento através "da captação de conhecimento e talento", aproveitando para enquadrar estas conferências "do local para o global", explicou o autarca Carlos Carreiras na apresentação que foi feita esta manhã aos jornalistas.

 

O vice-presidente Miguel Pinto Luz mostra ambição. "Queremos, desde um pequeno ponto do mundo, ser 'policy-makers', apresentar soluções para os problemas do mundo", destacou. "Cascais tem uma vocação, desde a II Guerra Mundial, de ser um 'melting pot' cultural [mistura de várias culturas] - acolhemos a realeza, espiões, entre outros", destacou Pinto Luz. O objectivo é continuar essa diversidade através destas conferências, aproveitando para promover a marca Estoril.

 

Este ano vai haver ainda uma espécie de "Ted Talks", discursos motivacionais com duração máxima de 45 minutos. Uma dessas "Glotalks", precisamente dedicada ao tema do Crescimento e Emprego, estará a cargo de Hans Rosling, médico e académico sueco eleito pela "Time" como uma das 100 pessoas mais influentes do mundo em 2012. O editor de banca do "Financial Times", Patrick Jenkins, estará presente na mesma conferência de Horta Osório.




pub