Europa Governador do banco central da Letónia não se demite

Governador do banco central da Letónia não se demite

Em entrevista à Bloomberg TV, Ilmars Rimsevics assegurou que não se vai afastar do cargo, nem de forma temporária.
Governador do banco central da Letónia não se demite
Raquel Murgeira 22 de fevereiro de 2018 às 16:02

Ilmars Rimsevics, governador do banco central da Letónia, garante que não se vai demitir perante as acusações de extorsão de dinheiro e suborno. O responsável admite ter recebido "sugestões" no passado, mas rejeita ter recebido qualquer suborno.

O líder de 52 anos afirmou esta quinta-feira, 22 de Fevereiro, em entrevista à Bloomberg TV, que não se vai afastar, mesmo que seja temporariamente. Embora não tenha falado com o presidente do Banco Central Europeu, Mario Draghi, sobre a sua permanência em funções, conversou com membros do Conselho da autoridade, que estarão a analisar quais as possibilidades de Rimsevics se manter em funções.

Ilmars Rimsevics lidera o Banco Central da Letónia desde 2001 e, apesar de gozar de uma possível protecção de independência, o governador pode enfrentar uma suspensão. No entanto, Rimsevics mostra-se confiante na continuidade e revela que "de momento há algumas possibilidades" em aberto. O responsável adianta que as autoridades "estão a verificar as condições para que possa ir trabalhar para Frankfurt e continuar lá o trabalho como membro do Conselho".

Um escândalo que atraiu a atenção do país. Ilmars Rimsevics é o líder com o mandato mais longo ao serviço de um banco central nacional, que está sob supervisão do BCE. 




A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
comentar
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentários mais recentes
Anónimo 22.02.2018

Demitia-se?! Depois ía roçar silvas!!!!

pub