Política Monetária Governador do Bangladesh demite-se após roubo informático

Governador do Bangladesh demite-se após roubo informático

O governador do banco central do Bangladesh apresentou a sua demissão depois de a instituição ter sido alvo de um roubo informático de quase 91 milhões de euros.
Governador do Bangladesh demite-se após roubo informático
Negócios 15 de março de 2016 às 15:20

O governador do banco central do Bangladesh, Atiur Rahman (na foto), demitiu-se esta terça-feira, 15 de Março, na sequência das fortes críticas à actuação do organismo perante o ataque informático de que foi vítima, e que resultou num rombo de 101 milhões de dólares (cerca de 90,7 milhões de euros) retirados da sua conta na Reserva Federal de Nova Iorque.

 

A demissão de Rahaman, que comparou o roubo a um "ataque terrorista" foi aceite pela primeira-ministra do país, Sheikh Hasina.

 

O roubo cibernético ocorreu nos passados dias 4 e 5 de Fevereiro, quando um grupo de piratas informáticos ainda por identificar se infiltraram no sistema do banco central do Bangladesh e transferiram o dinheiro da conta da Reserva Federal para vários casinos na Filipinas.

 

O caso só foi tornado público no final de Fevereiro por um jornal filipino. O governador do Bangladesh, em viagem à Índia até esta terça-feira, justificou o seu prolongado silêncio com o "interesse do país".

 

"Tudo o que fiz foi pelo interesse do país. Não queria que o incidente causasse pânico no sector bancário", afirmou Rahman.  

 

Tanto a Reserva Federal como a Swift (Society for Worldwide Interbank Financial Telecommunication) garantiram que os seus sistemas não foram violados e que as transferências foram realizadas de acordo com os protocolos habituais de autenticação.

 

Segundo avançou a imprensa internacional posteriormente, o objectivo dos piratas informáticos era ainda mais ambicioso. A sua ideia inicial era transferir os 951 milhões de dólares (855 milhões de euros) que estavam na conta do banco central na Reserva Federal de Nova Iorque. Porém, um erro tipográfico numa das ordens de transferência terá feito disparar o alarme e abortado a operação.

 

O pedido de demissão de Rahman acontece dias depois de o ministro da Finanças do Bangladesh ter afirmado que o banco central não informou o Governo do roubo, uma atitude "muito incompetente" por parte daquele organismo.

 

As autoridades policiais investigam agora se se tratou exclusivamente de um ataque informático ou se o roubo foi feito com a colaboração de um ou mais funcionários do banco central. 




pub

Marketing Automation certified by E-GOI