Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Governador francês: Não precisamos de helicópteros a atirar dinheiro para a economia

Injectar directamente liquidez na economia tem mais desvantagens do que vantagens e não está entre as opções do BCE, disse François Villeroy de Galhau.

Bloomberg
Eva Gaspar egaspar@negocios.pt 08 de Junho de 2016 às 16:02
  • Assine já 1€/1 mês
  • 7
  • ...

O governador do banco central de França, François Villeroy de Galhau, disse nesta quarta-feira, 8 de Junho, que não concorda com a ideia de o Banco Central Europeu (BCE) injectar directamente liquidez na economia e assegurou que essa opção extrema, conhecida por "helicópteros de dinheiro", não consta das que são consideradas legítimas por Frankfurt para tentar acelerar a inflação e o crescimento económico.


"Helicópteros de dinheiro" trariam mais desvantagem do que benefícios, disse. "Não precisamos deles e não estão sobre a mesa". "Nem todos os instrumentos não-convencionais são legítimos", acrescentou.


Falando em Berlim, Villeroy de Galhau chamou ainda a atenção para os limites às taxas de juro negativas. "Este tipo de medidas não-convencionais, embora útil, deve ser usado com cautela", disse o governador francês citado pela Reuters.

Mario Draghi já fez o que muitos consideravam impensável ao colocar as taxas de juro em "terreno negativo". Foi ainda mais longe ao disparar aquela que é considera a sua bazuca - o programa de compra de activos. Não obstante, os preços permanecem em queda, ainda que ligeira (-0,1%, em Maio).

Face a uma economia europeia e mundial em abrandamento, vários economistas - incluindo Ben Bernanke, o ex-presidente da Reserva Federal dos Estados Unidos - argumentam que a expansão orçamental financiada por novo dinheiro não deve ser excluída do conjunto de ferramentas de política monetária.

Mas falar dos "helicópteros de dinheiro" espoletou um forte contra-ataque, designadamente de Michael Heise, economista-chefe da Allianz, e Koichi Hamada, o principal assessor económico do primeiro-ministro Shinzo Abe e um dos arquitetos do "Abenomics", o programa de recuperação económica do Japão.

Também a entrada das taxas de juro do BCE em terreno negativo tem causado acesa polémica, designadamente na Alemanha, na medida em que tem um impacto particularmente negativo nos países de aforradores.

Ver comentários
Saber mais helicópteros dinheiro BCE François Villeroy de Galhau Ben Bernanke Michael Heise Koichi Hamada Zona Euro Mario Draghi inflação
Outras Notícias