Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Governo avança com fim da reforma obrigatória aos 70 anos na Função Pública

O Governo apresentou uma proposta aos sindicatos da Função Pública para acabar com a reforma obrigatória aos 70 anos. FESAP diz que "não faz sentido nenhum".

reformados, pensionistas, idosos, reforma
Reuters
Susana Paula susanapaula@negocios.pt 07 de Dezembro de 2018 às 20:17
  • Assine já 1€/1 mês
  • 4
  • ...
O Governo propôs aos sindicatos da Administração Pública, na reunião desta sexta-feira, 7 de Dezembro, acabar com a reforma obrigatória aos 70 anos de idade, possibilitando que quem queira continuar a trabalhar o possa fazer.

O Ministério das Finanças tinha dito ao PÚBLICO em Agosto que estava "a ultimar o projecto de diploma" para equiparar o regime do sector público ao do sector privado e acabar com a reforma obrigatória por limite de idade.

Na primeira reunião com os sindicatos após a aprovação do Orçamento do Estado para 2019, as Finanças apresentaram uma proposta nesse sentido.

Assim, na Administração Pública, "quem pretender, pode continuar a trabalhar após completar os 70 anos de idade", refere o Ministério das Finanças num comunicado.

"Permitindo-se a opção do trabalhador por manter-se na vida profissional activa, estimula-se a transferência da experiência profissional e conhecimento entre trabalhadores de diferentes gerações", defende o Governo.

Para o secretário-geral da FESAP, José Abrãao, "trabalhar para além dos 70 anos não faz sentido absolutamente nenhum dadas as enormes carreiras contributivas que os trabalhadores já têm hoje".

Segundo o sindicalista, "podiam criar as condições para que outros trabalhadores pudessem entrar na Administração Pública e aceder às necessidades permanentes dos serviços".
Ver comentários
Saber mais Administração Pública Ministério das Finanças reforma 70 anos José Abrãao economia trabalho
Mais lidas
Outras Notícias