Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Governo e elite do futebol foram ao lançamento do livro de Relvas

O livro “O outro lado da governação”, de Miguel Relvas e Paulo Júlio, foi lançado esta quinta-feira em Lisboa e contou com diversas personalidades de variados sectores na plateia. Passos Coelho ou Luís Filipe Vieira não quiseram faltar à cerimónia. Nem Jorge Coelho.

Bruno Simão
Bruno Simões brunosimoes@negocios.pt 02 de Julho de 2015 às 21:43
  • Assine já 1€/1 mês
  • 97
  • ...

À entrada do hotel Epic Sana, em Lisboa, as dezenas de veículos de alta cilindrada estacionados em cima dos passeios já davam a entender que o lançamento do livro de Miguel Relvas e de Paulo Júlio ia juntar diversas figuras ligadas ao Governo. E foi mesmo isso que aconteceu: o Executivo esteve quase em peso na cerimónia – ou pelo menos, os governantes ligados ao PSD. O chefe do Governo, Pedro Passos Coelho, sentou-se na primeira fila e tinha ao lado muitos outros ministros – mas Paulo Portas não apareceu.

 

Além de Durão Barroso, que apresentou o livro dos dois ex-governantes, responsáveis pela idealização da reforma da administração local, também estiveram sentados na primeira fila os ministros Luís Marques Guedes, Paula Teixeira da Cruz ou Maria Luís Albuquerque (que quando chegou já Durão discursava).

 

Também compareceram os secretários de Estado Artur Trindade (Energia), Sérgio Monteiro (Transportes), Luís Campos Ferreira (Obras Públicas), Castro Almeida (Desenvolvimento Regional), Teresa Morais (Assuntos Parlamentares) ou Emídio Guerreiro (Desporto).

 

O socialista Jorge Coelho não passou despercebido na primeira fila da sala, que estava completamente apinhada, com muita gente obrigada a ficar de pé. Foi esse o caso do ex-presidente da câmara de Sintra, Fernando Seara, que assistiu a tudo desde a entrada da sala. Marco António Costa, que chegou em cima da hora, também ficou uns minutos de pé ainda antes de Durão começar a falar, mas rapidamente foi conduzido a um lugar na primeira fila.

 

Do PSD compareceram ainda Carlos Carreiras, Marques Mendes ou José Matos Rosa, bem como diversos deputados, autarcas e dirigentes a nível concelhio e distrital. Luís Montenegro, líder da bancada parlamentar do PSD, também não faltou. Do lado do CDS, as presenças foram mais tímidas: o Negócios só vislumbrou o líder parlamentar Nuno Magalhães e o deputado Altino Bessa.

 

Vieira não faltou ao livro de Relvas

 

Mas o livro de Relvas também seduziu pelo menos três dirigentes desportivos. Luís Filipe Vieira, presidente do Benfica, foi uma das caras mais notadas, apesar de se ter sentado longe da frente. Mais perto da mesa onde estavam Miguel Relvas estava o empresário Joaquim Oliveira, que controla os direitos televisivos do futebol luso, enquanto a primeira fila ficou reservada para Fernando Gomes, presidente da Federação Portuguesa de Futebol.

 

Na primeira fila da plateia pontificaram igualmente a mulher de Miguel Relvas, Marta Sousa, e a filha mais velha, Filipa.

 

Uma presença muito notada foi a de José Maria Ricciardi, presidente do BESI e um dos principais opositores do primo Ricardo Salgado, que chegou quando Durão Barroso já levava meia hora de discurso.

 

José Maria Aznar, que fez o prefácio da obra, não apareceu.

Ver comentários
Saber mais Miguel Relvas Passos Coelho Luís Filipe Vieira PSD Paulo Júlio
Mais lidas
Outras Notícias