Emprego Governo garante que os novos empregos que pagam salário mínimo são agora "residuais"

Governo garante que os novos empregos que pagam salário mínimo são agora "residuais"

O peso dos trabalhadores que recebem o salário mínimo nacional no total de emprego criado foi de 7% nos primeiros quatro meses de 2019, o que compara com 69% em 2017.
Governo garante que os novos empregos que pagam salário mínimo são agora "residuais"
Mariline Alves

Os dados que se baseiam nos registos do Instituto de Informática da Segurança Social foram divulgados esta quarta-feira num relatório sobre o salário mínimo elaborado pelo Gabinete de Estratégia e Planeamento do Ministério do Trabalho (MTSSS) e apresentado pelo Governo.

 

"É quase residual", defendeu Miguel Cabrita, secretário de Estado do Emprego, numa cerimónia onde sublinhou a relevância do aumento de 505 euros para 600 euros ao longo da legislatura, nomeadamente para a redução das desigualdades, lembrando que até à Comissão Europeia mudou de opinião sobre o assunto. 

 

O indicador agora apresentado refere que "em números absolutos, só 10 mil dos 138,1 mil empregos criados entre o primeiro quadrimestre de 2018 e o primeiro quadrimestre de 2019 têm remuneração equivalente ao salário mínimo em vigor".


 

Apesar disso, os diferentes indicadores apontam para mais de 20% dos trabalhadores portugueses abrangidos pelo salário mínimo. Tradicionalmente, tem sido uma das percentagens mais elevadas da Europa.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI