Economia Governo assina hoje acordo com MIT que prevê investimento de 32 milhões de euros

Governo assina hoje acordo com MIT que prevê investimento de 32 milhões de euros

O Governo e o MIT-Portugal assinam hoje um acordo de parceria nas áreas de gestão e engenharia, que envolve sete universidades e um financiamento público global de 32 milhões de euros às instituições nacionais envolvidas.
Negócios com Lusa 11 de outubro de 2006 às 09:34

O Governo e o MIT-Portugal assinam hoje um acordo de parceria nas áreas de gestão e engenharia, que envolve sete universidades e um financiamento público global de 32 milhões de euros às instituições nacionais envolvidas.

Segundo o acordo, o programa MIT-Portugal envolve centros de investigação, docentes, investigadores e alunos na forma de consórcios entre escolas de engenharia, faculdades de ciências e tecnologia e escolas de economia e gestão em 7 universidades portuguesas, incluindo empresas, laboratórios associados e estatais.

O acordo na área de engenharia será desenvolvido com base em quatro áreas temáticas: engenharia de concepção e sistemas avançados de produção, sistemas de energia, sistemas de transporte e sistemas de bioengenharia.

Na área da gestão, o projecto de colaboração, que também será coordenado pela Sloan School of Management, será lançado com o desenho e preparação de um programa de MBA, de âmbito internacional.

Para este ano está previsto o lançamento de um programa de seminários de doutoramento.

O total do programa MIT-Portugal prevê um investimento de 65 milhões de euros, em cinco anos, 32 milhões dos quais para financiamento de instituições nacionais.

No primeiro ano, este financiamento rondará os 4,5 milhões de euros, subindo para mais de 6,1 no segundo ano, 6,9 no terceiro, 7,1 no quarto e 7,2 milhões de euros no quinto ano de execução.

O acordo de cooperação envolve a Escola de Engenharia da Universidade do Minho, a Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa, as faculdades de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra e da Universidade Nova de Lisboa e a Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto.

Envolve ainda o Instituto Superior de Economia e Gestão e o Instituto Superior Técnico, ambos da Universidade Técnica de Lisboa.

Quanto aos laboratórios associados, o acordo, a celebrar pelo Governo português através da Fundação para a Ciência e a Tecnologia, abrange o Centro de Neurociências e Biologia Celular, Instituto de Biologia Molecular e Celular, Instituto de Engenharia de Sistemas e Computadores do Porto, Instituto de Sistemas e Robótica, Instituto de Tecnologia Química e Biológica e Laboratório de Química Verde.

O Laboratório Nacional de Engenharia Civil é o laboratório do Estado seleccionado para o acordo.

Ainda de acordo com o documento, as instituições nacionais, em parceria com o MIT, poderão nos próximos cinco anos contratar professores convidados "de mérito internacional" e investigadores em pós-doutoramento.

O programa prevê ainda que os estudantes, investigadores e docentes em instituições portuguesas colaborem com equipas de investigação no MIT.




Marketing Automation certified by E-GOI