A carregar o vídeo ...
Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Governo dos EUA atinge limite de endividamento

O governo dos EUA atingiu o limite legal de endividamento de 7.384 mil milhões de dólares (5.981 mil milhões de euros), o que forçará a administração republicana a suspender as contribuições para um plano de pensões e a realizar transferência de fundos.

Isabel Aveiro ia@negocios.pt 14 de Outubro de 2004 às 19:48
  • Partilhar artigo
  • ...

O governo dos EUA atingiu o limite legal de endividamento de 7.384 mil milhões de dólares (5.981 mil milhões de euros), o que forçará a administração republicana a suspender as contribuições para um plano de pensões e a realizar transferência de fundos.

O Congresso dos EUA recusou pedidos repetidos feitos pelo governo dos EUA para aumentar aquele patamar máximo, que limita o volume de dívida que o Tesouro pode vender para financiar gastos aprovados pelo executivo norte-americano.

Para evitar exceder o patamar imposto, o departamento do Tesouro anunciou já que vai suspender as contribuições para um plano de pensões do governo daquele país até que os legisladores actuem.

«Dado os projectos correntes, é imperativo que o Congresso tome uma acção, para aumentar o limite do endividamento, até meados de Novembro, altura em que as nossas acções legais e prudentes para evitar ultrapassar o limite de dívida imposto serão extintas», defendeu em carta ao Congresso o secretário de Estado do Tesouro norte-americano John Snow.

O «tecto» da dívida cobre cerca de 3.500 mil milhões de dólares (2.835 mil milhões de euros) em obrigações de Tesouro, empréstimos dos fundos de pensões e fundos de pensões do governo.

Enquanto o Tesouro tem sempre de vender dívida para financiar actividade governamentais até aceder às receitas fiscais, o défice crescente dos EUA – que em 2004 deverá ascender a 415 mil milhões de dólares (336,19 mil milhões de euros) – está a forçar a Administração de George W. Bush solicitar o aumento do limite máximo da capacidade de endividamento, pela terceira vez nos quatro anos do seu mandato, em vésperas de eleições para a próxima legislatura.

O Congresso impôs em 1917 o primeiro limite máximo para o endividamento do Estado norte-americano, no valor de 11,5 mil milhões de dólares (9,31 mil milhões de euros à cotação actual). Em 1981 o mesmo patamar ultrapassou pela primeira vez os 1.000 mil milhões de dólares (810,11 mil milhões de euros à cotação actual).

Ver comentários
Outras Notícias