Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Governo espanhol distancia-se da situação irlandesa

O Governo espanhol tem-se desdobrado em declarações para marcar a diferença face à situação que a Irlanda está a viver.

Marlene Carriço marlenecarrico@negocios.pt 16 de Novembro de 2010 às 11:00
  • Partilhar artigo
  • 2
  • ...
Ontem Salgado (ministra da Economia e Finanças), hoje José Blanco (ministro dos Transportes), Manuel Chaves (vice-presidente do Governo) e José Manuel Campa (secretário de Estado da Economia). Quatro governantes, um só discurso: “Espanha não é a Irlanda”. O Governo espanhol quer fortalecer a confiança na economia do país, distanciando a situação das contas públicas e da dívida do país, da situação que se vive na Irlanda.

Considerando que a situação nos dois países "não é idêntica", o ministro dos Transportes, José Blanco descartou que Espanha tenha que ser resgatada pela União Europeia. "Não creio que estejamos numa situação que nos leve a um resgate. Pelo contrário, estamos a ganhar pouco a pouco a batalha da desconfiança e da incerteza", afirmou hoje à Telecinco.

Blanco frisou que Espanha tem uma dívida pública menor que a irlandesa e que as entidades financeiras espanholas superaram de forma "muito positiva" os testes de stress ao sistema financeiro.O titular da pasta dos Transportes sublinhou ainda que as organizações internacionais, como a UE e o FMI, têm dado um sinal "muito positivo" a todas as informações que foram sendo conhecidas sobre Espanha.

Também o vice-presidente do Governo, Manuel Chaves, destacou a "força e credibilidade" das finanças espanholas, "inclusive em momentos como este em que a crise fiscal da Irlanda, que ameaça também Portugal, está a gerar uma grande inquietude sobre a Zona Euro". Chaves defendeu que foram as medidas de consolidação fiscal adoptadas pelo Governo que permitiram "clarificar as incertezas" e deixar as finanças de Espanha com "maior credibilidade".

José Manuel Campa também não tem dúvidas: “Espanha não é a Grécia, nem a Irlanda, nem nunca será”. “Devemos preocupar-nos o menos possível na medida em que fazemos o nosso trabalho de casa”, afirmou o secretário de Estado da Economia, citado pelo “ElEconomista”.

Ontem, Elena Salgado sublinhou que a situação espanhola não se parece “em absoluto” com a irlandesa.

Os ministros das Finanças da Zona Euro reúnem-se hoje à tarde para encontrar uma saída para a crise da dívida irlandesa.

Ver comentários
Saber mais Espanha
Outras Notícias