Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Governo já cobrou mais 1,8 mil milhões de euros em impostos este ano

Este ano, a receita fiscal cobrada pelo Governo até Setembro estava nos 25.680 milhões de euros, 1.800 milhões acima do valor observado no mesmo período em 2012, mostram os dados da síntese de Execução Orçamental de Setembro, publicados quinta-feira pela DGO.

Diogo Pinto/Correio da Manhã
Nuno Aguiar naguiar@negocios.pt 24 de Outubro de 2013 às 19:49
  • Assine já 1€/1 mês
  • 15
  • ...

No ano do "enorme aumento de impostos", o Governo aumentou consideravelmente a sua receita fiscal, com um crescimento acumulado de 7,5% até Setembro. Uma aceleração face a Agosto (1,2 pontos percentuais) variação superior aquela que está inscrita no Orçamento Rectificativo para o conjunto do ano.

 

"A receita fiscal líquida mensal do mês de Setembro aumentou 15,1%, face à receita mensal de Setembro de 2012, representando um dos crescimentos mensais mais expressivos do ano de 2013", nota a Direcção Geral do Orçamento (DGO).

 

Esta variação é explicada pelo crescimento da receita líquida mensal dos impostos directos. A DGO destaca os resultados do IRS (33,6%) e do IRC (16,%). Os impostos indirectos continuam a cair face ao ano passado (-1,6%), mas a contracção desacelerou face ao valor acumulado até Agosto (-2,3%). Os principais impostos responsáveis pela desaceleração da quebra dos indirectos foram o IVA e o ISP.

 

"Com efeito, receita líquida mensal do IVA cresceu 5,3%, face a igual mês de 2012. Este crescimento indicia uma melhoria da actividade económica e evidencia a maior eficácia da política de combate à evasão fiscal e à economia paralela, em consequência da entrada em vigor, no ano de 2013, das reformas da facturação e dos documentos de transporte", explica a DGO.

Ver comentários
Saber mais impostos execução orçamental DGO IRS
Outras Notícias