Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Governo quer aumentar taxa de inserção dos beneficiários RSI

A taxa de inserção dos beneficiários do Rendimento Social de Inserção (RSI) rondava os 48,7 por cento em Janeiro, mas o Governo quer ir mais longe e apresenta hoje uma nova estratégia para a inserção social e profissional destes beneficiários.

Negócios com Lusa 27 de Março de 2007 às 08:45
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

A taxa de inserção dos beneficiários do Rendimento Social de Inserção (RSI) rondava os 48,7 por cento em Janeiro, mas o Governo quer ir mais longe e apresenta hoje uma nova estratégia para a inserção social e profissional destes beneficiários.

A nova estratégia vai ser apresentada hoje pelo ministro do Trabalho e da Solidariedade Social, José Vieira da Silva, no decurso do II Encontro Regional sobre o Rendimento Social de Inserção, em Lisboa.

As novas metas passam por o desenvolvimento de uma parceria entre o Instituto de Segurança Social e o Instituto de Emprego e Formação Profissional.

Segundo dados do Instituto de Segurança Social, a percentagem de inserção dos beneficiários do RSI situava-se nos 48,7 por cento em Janeiro deste ano, uma taxa bastante superior à verificada em Dezembro de 2005, quando se fixou nos 21,8 por cento.

Esta evolução deve-se, em grande parte, às alterações introduzidas pelo actual Governo no RSI, entre as quais a reposição do critério de aferição da carência económica, que atende aos rendimentos auferidos pelo agregado familiar no mês anterior ao da apresentação do requerimento, e a obrigatoriedade de inscrição nos centros de emprego para todos os requerentes desempregados.

Dados do Instituto de Informática e Estatística da Segurança Social (IIESS), publicados no site da Segurança Social, referem que existiam 267.587 beneficiários do RSI em Janeiro, 103.242 dos quais com menos de 18 anos.

O RSI representou uma despesa de 26,3 milhões de euros em Janeiro deste ano, mais 6,4 por cento que no mesmo período do ano passado, de acordo com a execução orçamental da Segurança Social, publicada a 15 de Março pela Direcção-Geral do Orçamento (DGO).

Ver comentários
Outras Notícias