Finanças Públicas Hospitais pagam dívidas validadas e por antiguidade

Hospitais pagam dívidas validadas e por antiguidade

O Ministério das Finanças garante que foram transferidos para os hospitais os 500 milhões de euros para pagamento de dívidas, mas que o dinheiro vai sendo pago à medida que forem validadas as dívidas. 
Hospitais pagam dívidas validadas e por antiguidade
Miguel Baltazar
Lusa 16 de fevereiro de 2018 às 18:33

Numa resposta escrita enviada à agência Lusa, o Ministério das Finanças adianta que foi feito em 29 de Dezembro um aumento de capital estatutário no montante de 500,19 milhões de euros para 39 hospitais do Serviço Nacional de Saúde, de modo a garantir a sustentabilidade das unidades e a diminuir a dívida aos fornecedores. 

 

"Estas verbas destinam-se exclusivamente ao pagamento de dívida vencida a fornecedores, por ordem de maturidade, cabendo à Inspeção-geral de Finanças supervisionar o processo, sendo o mesmo acompanhado pela Administração Central do Sistema de Saúde", escreve o gabinete de Mário Centeno.

 

Mas os pagamentos, que serão feitos por antiguidade da dívida, só começam a ser pagos "após identificação e validação das dívidas por regularizar".

 

"Só após identificação e validação das dívidas a regularizar estarão reunidas as condições para se proceder aos pagamentos através da aplicação dos saldos de gerência em despesa, nos termos das normas orçamentais em vigor", indica o Ministério das Finanças.

 

Hoje, o ministro da Saúde já tinha garantido aos jornalistas que o dinheiro para pagamento de dívidas dos hospitais aos fornecedores já está nas unidades de saúde e que está "a ser finalizado o processo de definição dos pagamentos".

 

Segundo o ministro, está-se neste momento no processo de "categorizar os fornecedores" e "dentro de dias será feita a liquidação de facturas".

 

Adalberto Campos Fernandes comentava assim uma notícia de hoje do Jornal de Notícias que diz que o ministro das Finanças bloqueou as verbas para os hospitais pagarem as dívidas aos seus fornecedores.

 




A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
comentar
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentários mais recentes
pertinaz 18.02.2018

AS DÍVIDAS ESTÃO VALIDADAS HÁ MAIS DE UM ANO... TAL É O ATRASO...!!!

Henrique Costa 16.02.2018

Mas como não validam as facturas, vai dar ao mesmo, cativam. No ano passado a palavra do ano era cativações, este ano é não-validações... E há gente que comprava um carro em 2ª mão a estes cromos!

pub