18 de junho de 2017 às 16:48
Caixa anuncia quatro medidas para apoiar vĂ­timas

Além da abertura de conta e da campanha solidária no multibanco, a Caixa Geral de Depósitos decidiu desenvolver uma série de medidas de modo a atenuar os impactos desta tragédia, nomeadamente:

1 - Aos Clientes CGD (com crédito à habitação) com habitação destruída será atribuída uma moratória de capital e juros até 2 anos;

2 - Antecipação de reembolso da seguradora para despesas imediatas, para clientes e não clientes da CGD.

3 - Concessão de uma linha de crédito com limite máximo de 50.000 euros com uma taxa de até 75% (desconto de 25% sobre a taxa praticada) das taxas em vigor para Crédito à Habitação, com prazo de 7 anos taxa fixa e maturidade de 7 anos, destinada a compra de equipamentos e obras de reabilitação. Esta linha é passível ser extensível a um maior montante, avaliado caso a caso de forma a responder eficazmente a cada caso concreto. Esta medida, estará igualmente disponível para as empresas afetadas.

4 - A CGD está ainda a fazer um levantamento do parque de imóveis de modo a encontrar para os desalojados nas regiões afetadas pela tragédia.