Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Indicador de clima económico permanece em mínimos no segundo trimestre (act)

O indicador de clima económico manteve-se no nível mais baixo no segundo trimestre do ano, apesar de, a nível mensal, ter encetado uma recuperação a partir de Abril, revelou hoje o Instituto Nacional de Estatística (INE).

Ricardo Domingos rdomingos1@gmail.com 21 de Julho de 2003 às 11:20
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
O indicador de clima económico manteve-se no nível mais baixo no segundo trimestre do ano, apesar de, a nível mensal, ter encetado uma recuperação a partir de Abril, revelou hoje o Instituto Nacional de Estatística (INE).

Segundo dados hoje veiculados pelo instituto, o saldo de respostas para este indicador alcançou os mesmos -2 registados no primeiro trimestre do ano. No entanto, desde o mínimo de -2,4 atingido em Abril, o indicador subiu para os -2,3 em Maio, e os -1,9 em Junho.

No primeiro trimestre deste ano, o PIB nacional recuou 1,2% face ao período homólogo e o Banco de Portugal estima que este ano a economia nacional registe uma contracção de 0,5%. A economia nacional cai há três trimestres consecutivos, em termos homólogos, e o desemprego tem vindo a aumentar desde o ano passado, à medida que as empresas cortam no pessoal para fazer face ao abrandamento da procura.

O indicador coincidente do Banco de Portugal, que mede a actividade económica no nosso país, apresentou uma contracção de 4,1% no primeiro semestre do ano e agravou a tendência de queda no segundo trimestre, embora os dados sugiram uma recuperação do consumo privado na segunda metade do ano, revelou na sexta-feira o Banco de Portugal.

O desemprego registado em Portugal caiu 1% em Junho último face ao mês imediatamente anterior, o que acontece pela segunda vez consecutiva. Face ao período homólogo de 2002, o desemprego aumentou 28,3%, para 414,14 mil pessoas, divulgou na semana passada o Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP).

Ver comentários
Mais lidas
Outras Notícias