Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Indústria tem de ter peso mínimo na economia de 20%

O Governo vai lançar um plano estratégico até 2020 para a reindustrialização. E admite a criação de títulos de dívida emitidos para o desenvolvimento. Álvaro Santos Pereira quer, também, tornar Portugal o país mais competitivo no sector mineiro na Europa. Veja o vídeo.

Alexandra Machado amachado@negocios.pt 07 de Novembro de 2012 às 10:52
  • Assine já 1€/1 mês
  • 5
  • ...
O Governo vai lançar um plano estratégico 2013-2020 para a reindustrialização do país, assumindo Álvaro Santos Pereira que a indústria tem de pesar no mínimo 20% na economia nacional.

Já foi criado um conselho da indústria no seio da Comissão Europeia, para que se caminhe para a reindustrialização da Europa. Aliás, Álvaro Santos Pereira tem falado da necessidade de se reindustrializar a economia portuguesa. E anunciou que vai ser apresenta uma estratégia para o país de 2013 até 2020 para a reindustrialização de Portugal e lançar a estratégia para recursos naturais. Álvaro Santos Pereira diz mesmo que está a trabalhar para tornar Portugal o país mais competitivo no sector mineiro em toda a Europa".

Por outro lado, o ministro da Economia fala da importância do banco de fomento português. "Este instrumento poderá ser bastante importante para as nossas PME, numa política de reindustrialização". Mas enquanto não existe banco de fomento, o ministro da Economia diz que já se tomaram medidas a pensar no financiamento das empresas. Fala da criação da nova PME Crescimento, com mais dois mil milhões de euros, do lançamento de linhas para a recapitalização de empresas, mas quer criar mecanismos novos e referiu, novamente, a dedução à colecta de 10% de lucros retidos e reinvestidos. Álvaro Santos Pereira anunciou ainda que se está a estudar a criação de títulos de dívida emitidos para o desenvolvimento. Títulos em que todos os portugueses podem investir e que lhes permitirá, ainda, poupar.

Neste elencar de estratégia para o crescimento, Álvaro Santos decretou ainda guerra contra a burocracia. "Portugal continua a ser extremamente burocrático". Vai ser criado o gabinete do investidor que terá uma comissão interministerial e incluirá várias entidades, como a Aicep, Iapmei, Associação Municípios, etc, para identificar os investimentos parados há 12 meses e perceber o que está a impedir a sua concretização.


Ver comentários
Saber mais PME indústria Álvaro Santos Pereira reindustrialização
Mais lidas
Outras Notícias