Conjuntura Indústria europeia trava em Abril

Indústria europeia trava em Abril

O mês de Abril não correu de feição à indústria europeia. A produção industrial diminuiu, face ao mês anterior, com as descidas a serem as maiores desde Junho de 2017 na Zona Euro.
Indústria europeia trava em Abril
Paulo Duarte
Sara Antunes 13 de junho de 2018 às 10:33
O mês de Abril foi de quebras na indústria na União Europeia. Em 24 países - cujos dados estão actualizados - 17 reportaram descidas na produção industrial face ao mês anterior. No conjunto da União Europeia (UE) a queda face a Março foi de 0,8%, o que representa o pior desempenho desde Maio de 2016. Já ao nível da Zona Euro a descida foi de 0,9%, a maior desde Junho de 2017.

E analisando a evolução homóloga, o resultado não é brilhante. Ainda que a produção industrial esteja a crescer, o ritmo travou de forma significativa. A produção industrial na UE aumentou 1,7%, em Abril, o que representa o ritmo mais lento desde Janeiro de 2017. Na Zona Euro também cresceu 1,7%, o pior desempenho desde Abril do ano passado. 

Esta é uma realidade partilhada pela maioria dos países. E já vários países tinham revelado os números, como o caso da Alemanha e de França, que reportaram quebras em cadeia. E Portugal não escapou. A produção industrial em terras lusas caiu 3,1%, em cadeia, sendo preciso recuar até Setembro para encontrar um mês pior. 

Este indicador é relevante porque revela como está a comportar-se um dos sectores económicos com maior peso na economia. E este desempenho corrobora os dados económicos que têm saído e que apontam para um abrandamento da economia. 

Os últimos dados do produto interno bruto (PIB) revelam precisamente este cenário. Entre Janeiro e Março, as economias do euro avançaram 2,5% em termos homólogos, mais uma vez abaixo do projectado pelos economistas, que apontavam para um crescimento de 2,8%. Olhando para a evolução em cadeia, Portugal respeita a média de crescimento dos pares europeus: avança 0,4% no primeiro trimestre. Já em termos homólogos, Portugal fica pior na fotografia. O PIB aumentou 2,1%, colocando Portugal entre os piores desempenhos da Zona Euro. 



A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
comentar
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
Saber mais e Alertas
pub