A carregar o vídeo ...
Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Inflação abranda em Maio para 0,3%

A descida dos preços dos combustíveis e do vestuário e calçado pressionou em baixa a inflação homóloga.  

Cátia Barbosa/Negócios
Nuno Carregueiro nc@negocios.pt 09 de Junho de 2016 às 11:30
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...

O índice de preços no consumidor (IPC) registou em Maio um aumento de 0,3% face ao mesmo mês do ano passado, o que representa um abrandamento na taxa de inflação, que em Abril se tinha situado em 0,5%.

 

Excluindo os produtos alimentares não transformados e energéticos (inflação subjacente), os preços registaram um aumento homólogo de 0,8% em Maio, em linha com o verificado no mês anterior.

 

De acordo com os dados do Instituto Nacional de Estatística, o menor aumento dos preços no mês passado deve-se à queda nos preços das classes do Vestuário e Calçado (-0,8%) e dos Transportes (-1,3%). O INE salienta que o subgrupo dos combustíveis foi o que mais pressionou a inflação, com os preços a descerem em termos homólogos.

 

Em sentido inverso, as classes de Restaurantes e Hotéis (+2,2%) e do Lazer, recreação e cultura (+0,9%) foram as que mais impulsionaram o IPC em Maio.

 

Na variação face ao mês anterior, o IPC registou um aumento de 0,3%, também inferior à variação mensal registada em Abril, que tinha sido de 0,4%. A impulsionar os preços na variação mensal estiveram os combustíveis, que apesar de estarem mais baixos contra Maio do ano passado, aumentaram face a Abril deste ano.

 

Quanto à variação média dos últimos 12 meses, que é um indicador menos volátil da inflação, situou-se em 0,6%, também uma descida de uma décima face ao registado em Abril.

 

 

Ver comentários
Saber mais INE Instituto Nacional de Estatística inflação
Outras Notícias